7 dúvidas respondidas sobre o exame anti-mulleriano

7 dúvidas respondidas sobre o exame anti-mulleriano

7 dúvidas respondidas sobre o exame anti-mulleriano

Powered by Rock Convert

Em um aspecto a natureza não foi nada gentil com as mulheres: elas já nascem com toda a reserva ovariana que vão usar durante toda a vida, e a ampulheta biológica começa a contar a partir da primeira menstruação. É por isso que a gestação espontânea torna-se mais difícil com o passar da idade.

Para aquelas que têm o sonho de carregar uma gestação, uma das informações importantes a saber é o estado de sua reserva ovariana e a disponibilidade de óvulos para a fecundação. Uma boa pista para isso pode ser obtida por meio do exame anti-mulleriano.

Tem vontade de saber mais acerca desse teste? Está tudo explicado em nosso post. Boa leitura!

1. O que é o exame anti-mulleriano?

Em termos simples, trata-se de uma análise do hormônio anti-mulleriano (HAM) — um dos melhores marcadores descritos para determinar, quantitativamente, a reserva ovariana.

Essa reserva significa o “potencial reprodutivo do ovário” e cai com o passar dos anos de forma lenta e estável até a mulher atingir os 35 anos, aproximadamente. Daí em diante, o ritmo dessa queda é mais intenso até a chegada da menopausa. Cada mulher tem seu próprio ritmo de redução da reserva ovariana e, na maior parte das vezes, ele é determinado pela genética.

Os óvulos ficam armazenados dentro de pequenas “bolsinhas” de tecido epitelial nos ovários. Essas estruturas são chamadas de folículos ovarianos e são as responsáveis pela produção do hormônio anti-mulleriano. Isso significa que, quanto mais folículos houver, maiores tendem a ser as dosagens de HAM na mulher.

O que as pesquisas mais recentes em reprodução humana descobriram foi que esse hormônio pode ser usado como indicador da reserva ovariana. Ou seja, a partir de um teste da quantidade de HAM, é possível prever a quantidade de óvulos remanescentes que há naquela mulher.

O hormônio anti-mulleriano é, atualmente, considerado um dos melhores marcadores da reserva ovariana, juntamente com a dosagem do Hormônio Folículo Estimulante (FSH) e da contagem de folículos antrais (“cápsulas” onde ficam guardados os óvulos) por meio da ultrassonografia transvaginal.

2. Quais as indicações?

O anti-mulleriano não é um exame obrigatório para quem deseja fazer a fertilização in vitro (FIV) ou outro tratamento para engravidar. Porém, ele pode ser muito útil, principalmente para mulheres mais velhas, em quem há maiores riscos de a reserva ovariana já estar bastante baixa. Veja os principais casos de indicação para essa análise:

  • mulheres que estão passando por um tratamento ou uma avaliação de infertilidade;
  • histórico familiar de menopausa precoce;
  • avaliação de dosagem e protocolo no procedimento de estimulação ovariana para o tratamento de reprodução assistida;
  • mulheres considerando o congelamento de óvulos para uso próprio ou para doação;
  • preservação de fertilidade antes de passar por um tratamento gonadotóxico (como a quimioterapia, por exemplo).

3. Como é o procedimento?

O procedimento para o teste é muito simples. A análise é feita por meio de uma amostra de sangue. Ao contrário da progesterona e do FSH, os níveis do hormônio anti-mulleriano não se alteram durante o ciclo menstrual. Portanto, a amostra de sangue pode ser coletada em qualquer fase do ciclo.

4. O que os resultados podem indicar?

Existe uma relação direta entre a quantidade de folículos ovarianos e a dosagem de HAM. Portanto, quanto mais alto o nível do hormônio, maior tende a ser a disponibilidade de folículos no ovário — e vale também o inverso.

Os valores para considerarmos uma reserva ovariana como normal ou baixa são variáveis, pois o exame pode ser realizado por vários métodos laboratoriais, gerando resultados diferentes. De forma geral, o valor de corte mais utilizado é que um HAM menor que 0,5 a 1,1ng/ml seria preditor de baixa reserva ovariana.

O exame anti-mulleriano avalia a reserva ovariana,  traz informações valiosas sobre a quantidade de óvulos esperados, porém a informação em relação a qualidade dos óvulos ainda é controversa e depende de outros fatores, como a idade da mulher por exemplo. Por isso mesmo, é indispensável que a análise seja complementada com outros testes, capazes de fornecer outros tipos de informação para a continuidade do tratamento da FIV.

5. Como esse exame pode ajudar pacientes que desejam engravidar?

Além de indicar a quantidade de óvulos remanescentes, o exame anti-mulleriano permite também estimar a resposta ovariana aos tratamentos de reprodução assistida.

Com esse resultado, junto com os demais exames e as particularidades de cada caso, é possível escolher o melhor tratamento para cada mulher. A análise da reserva ovariana também é mais um dado para estabelecer o parâmetro para as doses necessárias de gonadotrofinas para a estimulação ovariana.

6. Que tipo de profissional pode pedir esse exame?

Qualquer médico, a princípio, pode pedir o exame anti-mulleriano. O ponto de atenção aqui deve ser para os resultados. Como a fertilidade é um assunto muito delicado para a grande maioria das mulheres, é imprescindível que o profissional seja capacitado para dar a interpretação adequada ao resultado do exame.

Mesmo se a reserva for baixa, o profissional precisa levar em consideração o histórico da paciente, a idade, a individualidade de cada caso e os resultados dos demais exames.

7. Uma reserva baixa significa que não posso engravidar?

Não necessariamente. Apesar de as tecnologias serem muito avançadas, a medicina ainda não é uma ciência exata. Por mais precisos que sejam os resultados, números são apenas números e não são capazes de descrever toda a realidade complexa que é o processo da fertilização — que envolve, inclusive, fatores psicológicos ainda não totalmente esclarecidos.

Os especialistas não são unânimes quanto à capacidade de engravidar de uma mulher com baixa reserva hormonal. Além disso, sempre há a possibilidade de uma gestação usando o óvulo de uma doadora anônima. Portanto, não há motivo para desespero caso uma análise clínica desse tipo mostre uma dosagem baixa do hormônio.

A maior utilidade do exame anti-mulleriano é prover mais um dado para que o médico especialista em reprodução humana possua informações para identificar o melhor tratamento para aquele casal. Isso aumenta as chances de sucesso da reprodução assistida. Ele é uma ferramenta para ajudar a mulher a alcançar seus objetivos quanto à maternidade — um aliado.

Caso você esteja curiosa para saber como anda a sua reserva ovariana, entre em contato conosco! Nós podemos orientá-la sobre a melhor abordagem para sua situação.

Powered by Rock Convert
mm

Dra. Camilla Vidal

Médica ginecologista com especialização em Reprodução Humana na HCFMRP – USP. CRM-SP 164.436
Perfil no Doctoralia

Comentários (48)

  • Avatar

    Solange Santos

    |

    Boa tarde. Fiz esse exame e minha medição de 0,08
    O que isso indica? Ainda posso ter filhos ou já estou em processo de menopausa?

    Reply

    • mm

      CEFERP

      |

      Oi Solange,
      Obrigada pelo seu comentário.
      Para que seja possível dar um diagnóstico é necessário passar por uma consulta com o médico especialista, ele irá avaliar o seu exame anti-mulleriano e outros pontos, solicitar novos exames se necessário.
      Esperamos ter ajudado.
      Atenciosamente,

      Equipe CEFERP – Centro de Fertilidade de Ribeirão Preto

      Reply

  • Avatar

    Marina

    |

    Olá!
    Tenho 37 anos …quase 38 , fiz esse exame e o resultado foi 3,42 ( reserva ovariana normal) de acordo com o laboratório… de fato é um bom resultado para minha idade?

    Reply

    • mm

      CEFERP

      |

      Oi Marina,
      Obrigado pelo contato, para determinar a reserva ovariana é necessário realizar outros exames além de entendimento do seu histórico, o anti-mulleriano é mais uma ferramenta que auxilia o médico na definição do tratamento que será realizado. Para isso é importante passar por uma consulta para a avaliação completa. Espero ter ajudado.
      Caso queira agendar uma consulta com nossos especialistas, seguem nossos contatos:
      (16) 99302-5532 (WhatsApp)
      (16) 3877-7789
      (16) 3877-7784
      [email protected]

      Atenciosamente,

      Equipe CEFERP – Centro de Fertilidade de Ribeirão Preto

      Reply

      • Avatar

        marta

        |

        Bom dia

        Reply

        • Avatar

          Atendimento CEFERP

          |

          Olá Marta,
          Obrigado pelo seu comentário!
          Podemos ajudá-la de alguma forma?

          Atenciosamente.
          Equipe CEFERP – Centro de Fertilidade de Ribeirão Preto

          Reply

  • Avatar

    Ângela Del Ry Menezes

    |

    Bom dia,

    O exame pode ser realizado em quem usa pílula anticoncepcional apenas para regular menstruação? Ou ela interfere no resultado do HAM?

    Reply

    • mm

      CEFERP

      |

      Oi Ângela,
      Obrigado pelo seu comentário.
      O exame pode ser dosado mesmo utilizando anti-concepcional, mas em relação a interferência nos resultados ainda não está muito bem estabelecido.
      Mais dúvidas estamos a disposição.
      Obrigado,
      Equipe CEFERP

      Reply

  • Avatar

    Fernanda

    |

    Olá. O teste precisa ser no ciclo menstrual ou qualquer data? A médica nao me falou nada.mas vi que alguns médicos recomendam ciclo menstrual.

    Reply

    • mm

      CEFERP

      |

      Oi Fernanda,
      Obrigado pelo comentário.
      As evidencias científicas atuais mostram que o exame pode ser feito a qualquer momento do ciclo.
      Esperamos ter ajudado.
      Atenciosamente,
      Equipe CEFERP – Centro de Fertilidade de Ribeirão Preto

      Reply

  • Avatar

    Cátia

    |

    Olá, fiz esse exame e o resultado deu 2,82……porém achei muito estranho nos “valores de referências ” ter a opção homens….1,3 a 14,8, como assim???? Esse exame não é pra verificar a reserva ovariana???

    Reply

    • Avatar

      adminceferp

      |

      Olá Cátia, obrigada pelos seu comentário.
      Este exame, como explicado no texto, é para avaliar a reserva ovariana, mas os homens também possuem o hormônio anti-mülleriano.
      No caso dos homens a presença do hormônio serve para inibir o desenvolvimento das estruturas femininas quando ainda são embriões. As estruturas masculinas se desenvolvem a partir dos ductos de Wolff e as femininas a partir dos ductos de Müller.
      Caso ainda tenha dúvidas estamos a disposição.
      Atenciosamente,
      Equipe CEFERP

      Reply

  • Avatar

    Margareth Nunes

    |

    Bom dia!Terei que fazer este exame novamente. Ano passado fiz entre o 3º e 8º dia do ciclo por recomendação médica, já este ano e com outro médico, este pediu que fizesse em qualquer data do ciclo, alegando que não importa o período em que se faça. Gostaria de saber a sua opinião. É mais proveitoso fazer entre o 3º e 8º dia do ciclo ou realmente isto não importa. Obrigada

    Reply

    • mm

      CEFERP

      |

      Oi Margareth,

      Obrigado pelo seu comentário.
      O AMH tem pouca variação durante o ciclo, então pode ser feito em qualquer momento.

      Atenciosamente,
      Equipe CEFERP

      Reply

  • Avatar

    Andrea S

    |

    Olá!
    Tenho 38 anos e é a terceira vez que faço esse exame em um intervalo de mais ou menos 2 anos entre eles. O resultado da segunda vez foi inferior ao resultado da primeira. Já no terceiro exame o resultado foi superior aos dois. Como isso é possível?

    Reply

    • mm

      CEFERP

      |

      Oi Andrea,
      Obrigado pelo seu comentário.
      Alguns fatores pode influenciar o resultado, como o método que o laboratório utiliza, por exemplo, recomendamos que os resultados sejam avaliados pelo médico especialista.
      Atenciosamente,
      Equipe CEFERP

      Reply

  • Avatar

    Viviane Dias da Silva

    |

    Olá bom dia , eu tirei o DIUL – Mirena, tem um mês , isso interfere no resultando do exame , tenho que esperar mais tempo para fazer este exame ou não tem nada haver ?

    Reply

    • mm

      CEFERP

      |

      Oi Viviane,
      A princípio o DIU não interfere na dosagem do hormônio anti-mulleriano, nem na contagem dos folículos por ultrassonografia.
      Converse com o seu médico especialista.

      Atenciosamente,
      Equipe CEFERP

      Reply

  • Avatar

    Cristiani Alves

    |

    Boa noite me chamo Cristiani e tenho 46 anos, acabei de pegar o resultado do exame AMH antimulleriano com o resultado de 0,10 ng/ml, ainda tenho chances de fazer uma FIV?
    Já fiz duas FIV a 7 anos atrás mas perdi os bebês. Gostaria de tentar mais uma vez.

    Reply

    • mm

      CEFERP

      |

      Oi Cristiani,
      Como o texto mesmo diz, o anti-mulleriano é um dos exames que se utiliza para avaliar a reserva ovariana.
      Para saber se é possível o tratamento o melhor a fazer é conversar com um médico especialista em reprodução humana, ele vai te apresentar as chances e possibilidades de tratamento para o seu caso.
      Para entender um pouco mais sobre as chances de gestação após os 40 anos recomendo a leitura do texto: https://ceferp.com.br/blog/por-que-e-mais-dificil-engravidar-depois-dos-40-anos/
      Atenciosamente,
      Equipe CEFERP

      Reply

  • Avatar

    Fabricia Nunes Fraboni

    |

    BOA TARDE, O MEU EXAME ANTI MULLERIANO DEU ,046 E EU TENHO 36 ANOS.
    ISSO É NORMAL?

    Reply

    • mm

      CEFERP

      |

      Oi Fabrícia,
      Obrigado pelo seu contato.
      Para avaliação do resultado do exame é necessário passar por uma consulta.

      Caso queira agendar uma consulta com nossos especialistas, seguem nossos contatos:
      (16) 99302-5532 (WhatsApp)
      (16) 3877-7789
      (16) 3877-7784
      [email protected]

      Atenciosamente,

      Equipe CEFERP – Centro de Fertilidade de Ribeirão Preto

      Reply

  • Avatar

    Roberta

    |

    Boa tarde,

    Preciso fazer esse exame anti-mulleriano, gostaria de saber porque há tanta diferença de um laboratório e outro. Pesquisei valores entre 200,00 a 560,00. Tenho medo de arriscar em fazer no mais em conta e o resultado não ser satisfatório. Há alguma explicação para a diferença de valores?

    Reply

    • mm

      CEFERP

      |

      Oi Roberta,

      Obrigado pelo seu comentário.
      Os valores variam de acordo com o kit utilizado por cada laboratório, alguns laboratórios processam o exame externamente e tem um custo de envio deste material embutido no valor total.
      Espero de ajudado.
      Atenciosamente,

      Equipe CEFERP – Centro de Fertilidade de Ribeirão Preto

      Reply

  • Avatar

    Fabiana Santos

    |

    Bom dia tenho 37 anos e estou me preparando para engravidar o meu exame de 0.73 isso é mormal? tenho que tomar algum hormonio?

    Reply

    • mm

      CEFERP

      |

      Oi Fabiana,
      Obrigado pelo seu comentário.
      Neste caso é importante levar o exame no seu médico ginecologista para que ele possa te explicar o resultado. Caso queira uma consulta voltada para reprodução sugiro procurar um especialista em reprodução humana.
      Caso queira agendar uma consulta com nossos especialistas, seguem nossos contatos:
      (16) 99302-5532 (WhatsApp)
      (16) 3877-7789
      (16) 3877-7784
      [email protected]

      Atenciosamente,

      Equipe CEFERP – Centro de Fertilidade de Ribeirão Preto

      Reply

  • Avatar

    Juliana

    |

    Tenho 35 anos…em consulta com minha ginecologista pois queria engravidar ano que vem… ela pediu alguns exames… meu fsh deu 12,92… repeti e deu 9,42 ela pediu o Ham que deu 0,81 me aconselhou a já tentar engravidar. E procurar um especialista em fertilização… devo me preocupar??

    Reply

    • mm

      CEFERP

      |

      Oi Juliana,
      Obrigado pelo seu comentário! Um médico deve avaliar o resultado do seu exame, um especialista em reprodução humana pode fazer avaliações mais aprofundadas.
      Caso queira agendar uma consulta com nossos especialistas, seguem nossos contatos:
      (16) 99302-5532 (WhatsApp)
      (16) 3877-7789
      (16) 3877-7784
      [email protected]

      Atenciosamente,

      Equipe CEFERP – Centro de Fertilidade de Ribeirão Preto

      Reply

  • Avatar

    Andreza

    |

    Tenho endometriose e, por indicação médica, não menstruo. Agora estou pensando em congelar óvulos. O médico solicitou esse exame, mas agora surgiu uma dúvida: o fato de eu não menstruar pode de alguma forma alterar a eficácia desse exame ou não há problema em fazê-lo mesmo não menstruando?

    Reply

    • mm

      CEFERP

      |

      Andreza,
      Converse com os seus médicos, tanto o que solicitou o exame quanto o que indicou que você não menstrue, eles são as pessoas indicadas para te orientar.
      Atenciosamente,

      Equipe CEFERP – Centro de Fertilidade de Ribeirão Preto

      Reply

  • Avatar

    Jéssica

    |

    Olá gostaria de saber qual tipo de profissional que possa passar esse tipo de exame anti mulleriano o genicologísta pode passar

    Reply

    • mm

      CEFERP

      |

      Oi Jéssica,

      Obrigado pelo seu comentário, você pode procurar um ginecologista ou um especialista em Reprodução Humana para realizar o pedido para você.

      Caso queira agendar uma consulta com nossos especialistas, seguem nossos contatos:
      (16) 99302-5532 (WhatsApp)
      (16) 3877-7789
      (16) 3877-7784
      [email protected]

      Atenciosamente,

      Equipe CEFERP – Centro de Fertilidade de Ribeirão Preto

      Reply

  • Avatar

    Mariana

    |

    Tenho 36 anos e estou em consulta de fertilidade para conseguir engravidar. Deixei de tomar a pilula há 2 meses, pode afetar o resultado do exame?

    Reply

    • mm

      CEFERP

      |

      Oi Mariana,

      Não existe um consenso sobre a interferência do anticoncepcional no resultado do exame anti-mulleriano. O recomendado é que para uma avaliação da reserva ovariana de forma adequada, a depender do método anticoncepcional, ele deve ser suspenso por dois a três meses antes.

      Vale ressaltar que para a avaliação da reserva ovariana o anti-mulleriano é um dos marcadores, existem outros exames importantes para determinar a reserva ovariana, e devem ser interpretados em conjunto.
      Esperamos ter ajudado.

      Atenciosamente,

      Equipe CEFERP

      Reply

  • Avatar

    Regina

    |

    Faço uso de metformina, vitamina D e ácido fólico, para o antimülleriano é necessário que suspenda antes o uso de algum deles?

    Reply

    • mm

      CEFERP

      |

      Oi Regina,
      Obrigado pelo seu comentário, pedimos que você entre em contato com o médico que solicitou o exame para que ele tire suas dúvidas sobre o preparo do mesmo.
      Atenciosamente,

      Equipe CEFERP – Centro de Fertilidade de Ribeirão Preto

      Reply

  • Avatar

    Amanda

    |

    Estou tentando engravidar a dois anos já fiz controle de ovulação 2 vezes fiz Histerossalpingografia não deu nada mas tbm não consigo engravidar o que devo fazer

    Reply

    • mm

      CEFERP

      |

      Oi Amanda,

      Obrigado pelo seu comentário.
      Neste caso o melhor a fazer é fazer uma consulta com um especialista em reprodução humana para uma avaliação completa do casal.
      Temos um texto bem interessante sobre o assunto no blog: https://ceferp.com.br/blog/tentantes
      Caso queira agendar uma consulta com nossos especialistas, seguem nossos contatos:
      (16) 99302-5532 (WhatsApp)
      (16) 3512-7954
      (16) 3877-7784
      [email protected]

      Atenciosamente,

      Equipe CEFERP – Centro de Fertilidade de Ribeirão Preto

      Reply

  • Avatar

    Vania

    |

    Boa noite, fiz esse exame em março do ano passado. Ele ainda é válido para avaliação de tratamento de reproducao assistida, ou devo fazer um novo?

    Reply

    • mm

      CEFERP

      |

      Oi Vania,

      Obrigado pelo seu contato.
      Como explicamos no texto, o anti-mulleriano deve ser avaliado em conjunto com outros exames, como a contagem dos folículos por exemplo.
      Converse com o especialista que acompanha seu tratamento para que ele informe se será ou não necessário refazer o exame.
      Atenciosamente,
      Equipe CEFERP

      Reply

  • Avatar

    Lucas

    |

    Boa noite,e a mulher que possui ovário policístico e tem pouca ovulação,essa mulher terá mais óvulos por não ovular todos os dias.

    Reply

    • mm

      CEFERP

      |

      Oi Lucas,
      Obrigado pelo seu comentário, essa é uma dúvida muito comum, mesmo não ovulando os folículos são “programados” para degenerar mês a mês, independente do uso ou não. Eles entram em atresia.
      Esperamos ter ajudado.
      Atenciosamente,
      Equipe CEFERP

      Reply

  • Avatar

    Maria Caroline Trovo

    |

    Boa noite! Após um exame de antimulleriano ter dado 2,56 ng/ml, que de acordo com os valores de referência do método utilizado é um bom resultado, a contagem de folículos antrais mostrou apenas 4 folículos. Pelo resultado do hormônio eu esperava mais folículos. O que pode ter havido? erro no exame ou devo pensar que em outros ciclos posso ter uma quantidade maior de folículos? Tenho 39 anos

    Reply

    • mm

      CEFERP

      |

      Oi Maria Caroline,

      Obrigado pelo seu comentário, esses itens que você colocou são marcadores da reserva ovariana, pode sim ocorrer variação de acordo com o laboratório, com o ultrassonografista, converse com o seu médico sobre uma nova avaliação dos seus folículos em outro ciclo.
      Atenciosamente,
      Equipe CEFERP

      Reply

  • Avatar

    Carla

    |

    Boa tarde,
    Fiz o exame FSH no 3º dia do ciclo menstrual, resultado 9,43mUI/mL
    E o Hormônio Anti-Mullerian, 1.43mg/mL
    Tenho 40anos, aos 39 engravidei naturalmente, porém, com 11semanas de gestação, tive um abortamento.
    Minha mãe teve menopausa precoce, aos 36anos. Com esses resultados, consigo engravidar? E a questão da menopausa precoce?
    Aguardo resposta, muito obrigada!

    Reply

    • Avatar

      Atendimento CEFERP

      |

      Olá Carla,
      Obrigado pelo seu comentário!
      Apenas um especialista em Reprodução Humana, após a consulta, poderá te passar essas informações. Entre em contato conosco através do WhatsApp da clínica: (16) 99302-5532.

      Atenciosamente.
      Equipe CEFERP – Centro de Fertilidade de Ribeirão Preto

      Reply

  • Avatar

    Thais

    |

    Boa Tarde!!

    Será que meu resultado e animador? Acabei de pegar o meu exame e o resultado foi 1.48, tenho 39 anos… Será que isso e bom ou ruim?
    Os valores de referencia que esta no exame para minha faixa etária 0.03 – 7.15

    Reply

    • Avatar

      Atendimento CEFERP

      |

      Olá Thais,
      Obrigado pelo seu comentário!
      Na realidade, depende da referência do laboratório. Geralmente, valores acima de 1.1 já não são sugestivos de baixa reserva ovariana, mas podem estar associados a um marcador de reserva ovariana limítrofe (limite). Estes valores são apenas uma referência, sendo necessário realizar uma investigação, através da contagem de folículos, por exemplo, para verificar se há alguma causa aparente para a infertilidade.

      Atenciosamente.
      Equipe CEFERP – Centro de Fertilidade de Ribeirão Preto

      Reply

Deixe um comentário

Perfil no Doctoralia
Perfil no Doctoralia