ASSISTED HATCHING

Técnica para melhor implantação dos embriões

Durante seu desenvolvimento, todos os embriões passam por um estágio denominado “hatching”, que ocorre após a fase de blastocisto. No estágio de hatching, os embriões devem se expandir e romper sua membrana externa (zona pelúcida), para se fixar ao útero materno no momento da implantação.

Contudo, alguns embriões produzidos por fertilização in vitro possuem certa dificuldade na passagem por este estágio. Caso não haja o rompimento da zona pelúcida, a implantação no útero estará comprometida e não haverá gravidez. Esse é um dos fatores que pode ocorrer com embriões saudáveis que não resultam em gravidez.

As principais indicações para a realização do Assisted Hatching no tratamento de fertilização in vitro são no caso de:

  • Embriões que apresentem zona pelúcida anormal (principalmente espessa e/ou irregular);
  • Embriões descongelados;
  • Idade materna avançada (acima de 38 anos);
  • Casais com histórico de falha de implantação.

De forma semelhante ao Assisted Hatching, a Remoção de Fragmentos também é um tratamento laboratorial onde se retiram fragmentos das células embrionárias que podem impedir seu normal desenvolvimento. As indicações para esse tratamento são embriões com índice de fragmentação entre 15-35%.

Estes fragmentos são retirados através de um equipamento com micropipetas especiais, com as quais fazemos uma abertura na membrana do embrião e realizamos a retirada dos fragmentos, preservando sua integridade e melhorando suas condições de implantação.

Marcelo Rufato

Marcelo Rufato

CRBio 64065/01

Embriologista e diretor dos Laboratórios do CEFERP.

Caso queira mais informações agende sua consulta conosco

Perfil no Doctoralia
Perfil no Doctoralia