FERTILIZAÇÃO IN VITRO (FIV)

Next Section

O tão sonhado positivo perto de você.

O CEFERP é referencia em reprodução humana  atuando com especialistas há mais de 30 anos no interior de São Paulo, com seu Laboratório de Fertilização in vitro apresentando resultados de excelência, sempre acima das médias nacionais pelos relatórios da Anvisa (Sisembrio). Entenda mais sobre o procedimento no texto abaixo:

A FIV é um procedimento de reprodução humana em que o embrião é formado no laboratório a partir da fecundação do óvulo pelo espermatozoide. Após a fertilização, este embrião é transferido para a cavidade uterina da mulher, onde irá se implantar para dar sequência à gravidez. A Fertilização in vitro pode acontecer de 3 maneiras diferentes:

  • Clássica: técnica mais antiga onde os óvulos e milhões de espermatozoides ficam em uma mesma placa aquecida do Laboratório de Fertilização e a fecundação ocorre aleatoriamente por qualquer espermatozoide (não há seleção do gameta que irá fecundar o óvulo).
  • ICSI: injeção intracitoplasmática do espermatozoide. Nestes casos, ocorre a seleção do espermatozoide com função e forma mais adequados para injetá-lo com uma agulha extremamente fina direto no óvulo utilizando um microscópio com micromanipuladores.
  • SUPER ICSI: essa técnica é uma variante da ICSI, faz uso de equipamentos que permitem uma melhor visualização dos espermatozoides. Enquanto na ICSI convencional as células são ampliadas cerca de 400 vezes, na SUPER-ICSI o aumento supera as 6.300 vezes.

Caso queira mais informações agende sua consulta conosco

 

Quais as principais indicações da FIV:

A FIV é uma técnica indicada para tratar a infertilidade por fatores tanto masculino quanto feminino.

As principais indicações de FIV são:

  • Vasectomia
  • Azoospermia: ausência de espermatozoides no sêmen ejaculado
  • Espermograma alterado: alteração importante da quantidade, forma e movimentação dos espermatozoides.
  • Trompas obstruídas ou danificadas por infecção, cirurgia ou endometriose.
  • Laqueadura tubária.
  • Endometriose nas formas mais graves (moderada ou severa).
  • Idade avançada da mulher.
  • Baixa reserva ovariana: redução da quantidade e/ou qualidade de óvulos.
  • Falhas repetidas de outros tratamentos (inseminação intrauterina e namoro programado).
  • Casais homoafetivos.
  • Doação temporária do útero (“barriga de aluguel”).
  • Doação de óvulo, espermatozoide ou embrião.
  • Produção independente
 

Confira a história de famílias que passaram pelo tratamento de reprodução humana e hoje comemoram o dia das mães e dos pais com seus filhos no colo.

 

DÚVIDAS (FAQ)

Quanto custa uma fertilização in vitro?

Uma das perguntas que mais recebemos é relacionada a valores, mas o Conselho Federal de Medicina não permite que essa divulgação seja realizada pela internet. Mas, podemos informar que, na maioria das clínicas o preço de um tratamento de alta complexidade fica em torno de 15mil reais. E, normalmente existem condições de pagamento para que o sonho seja realizado. A primeira consulta é o primeiro passo para a investigação do tratamento e definição dos custos dos mesmos. Depois da consulta o casal receberá um orçamento com todos os valores e condições de pagamento. Não hesite em tirar todas as suas dúvidas. Entendemos que é um tratamento oneroso e, fazemos o possível para que as famílias alcancem seus objetivos. Agende sua consulta e conheça sobre as possibilidades que podemos oferecer para esse momento.

Existe um pacote de tentativas?

O CEFERP trabalha para minimizar a quantidade de tentativas que o casal vai precisar para chegar na gestação. Sabemos que não existe garantia no tratamento, buscamos trabalhar com o que existe de mais moderno em nosso laboratório, mas sempre levando em consideração estudos e evidências científicas. Caso não aconteça o positivo na primeira tentativa e fiquem embriões congelados, a segunda tentativa você paga apenas o descongelamento para a transferência dos embriões. Quando vier ao CEFERP converse com nosso departamento financeiro sobre os itens inclusos no tratamento.  

Quando devo buscar ajuda de uma clínica de Reprodução Humana?

Mulheres com menos de 35 anos e que não tenham doenças ginecológicas podem aguardar até 12 meses para engravidar, desde que tenham relações sexuais regulares (duas vezes ou mais por semana) e que não utilizem nenhum método anticoncepcional no período.

Aquelas com mais de 35 anos, com alguma doença ginecológica ou, ainda, mulheres cujo parceiro apresenta algum problema no espermograma necessitam procurar um especialista em infertilidade se, após seis meses de tentativas, não conseguirem engravidar espontaneamente.

Não sou de Ribeirão Preto, como faço para fazer o tratamento com vocês?

No CEFERP recebemos casais do Brasil todo e para ajudar neste processo criamos o Concierge CEFERP, uma maneira de auxiliar as famílias a chegarem até nós.

O primeiro passo é agendar uma consulta com nossos médicos, eles irão avaliar o casal, solicitar exames e pensar na melhor estratégia para o casal

Perfil no Doctoralia
Perfil no Doctoralia