Reprodução humana: a importância da qualificação da equipe médica

Reprodução humana: a importância da qualificação da equipe médica

Reprodução humana: a importância da qualificação da equipe médica

Cada vez mais vem crescendo o número de casais brasileiros que procuram uma clínica de reprodução humana para concretizar seu sonho de ter filhos. Isso se dá, em grande parte, pelo novo perfil de casal que busca engravidar com uma idade mais avançada e, por isso, pode apresentar problemas de fertilidade masculina ou feminina.

Quando um casal percebe problemas para engravidar naturalmente, o primeiro passo é buscar ajuda especializada, isto é, se consultar com um médico especialista em reprodução humana. Eles podem ainda não perceber, mas essa é uma das decisões mais importantes para alcançar o sucesso dos possíveis tratamentos.

A equipe médica envolvida deve ter a capacitação e qualificação necessárias para realizar os procedimentos e acompanhamento. Para que você entenda melhor sobre o assunto, falaremos mais no texto de hoje sobre a importância de ter médicos qualificados para o acompanhamento em reprodução humana. Confira!

A importância de uma equipe médica qualificada

A reprodução humana, também conhecida como reprodução assistida, envolve um conjunto de saberes, técnicas e procedimentos utilizados por médicos especialistas com o objetivo de viabilizar a gravidez em mulheres ou casais que apresentam dificuldades, sejam quais forem as causas.

As ações realizadas vão desde processos mais simples, como a realização da “tabelinha” e o coito programado, como aqueles mais complexos e invasivos, como a inseminação artificial e a fertilização in vitro. Todos os procedimentos envolvem uma gama de conhecimentos específicos necessários para sua realização, que abrangem conteúdos relacionados a:

  • fisiologia do sistema reprodutor feminino e masculino;
  • conhecimentos gerais sobre infertilidade e suas causas;
  • endocrinologia da reprodução;
  • endometriose;
  • laboratório de fertilidade;
  • imunologia de reprodução;
  • genética;
  • cirurgia em infertilidade;
  • videolaparoscopia e videohisteroscopia;
  • reprodução assistida de baixa e alta complexidade;
  • ovodoação e espermodoação;
  • ética na reprodução humana; entre outros.

Dessa forma, é possível perceber que toda a equipe de saúde envolvida na reprodução humana precisa ser devidamente qualificada para estar apta a assistir os casais em todas as etapas.

A equipe médica envolvida deve estar capacitada para:

  • realizar entrevista acerca dos fatores que influenciam a fertilidade de homens e mulheres;
  • realizar exame físico completo;
  • identificar fatores de influência positiva e negativa na fertilidade;
  • solicitar e analisar exames de fertilidade e outros que interfiram na fertilidade;
  • prescrever medicações indutoras de ovulação e outras que sejam necessárias no tratamento de fertilidade;
  • realizar procedimentos de inseminação de esperma, captação de folículos, fertilização in vitro, transferência de embrião;
  • acompanhar o andamento da gravidez ao longo de todas as semanas.

Quanto mais qualificada for a equipe, maiores as chances do casal obter sucesso e conseguir engravidar após o tratamento indicado.

As técnicas envolvidas na reprodução humana são consideradas seguras, mesmo assim, envolvem riscos como qualquer procedimento de saúde. Ser acompanhado por profissionais qualificados é de extrema importância, pois os riscos são minimizados e, se algo ocorrer, a equipe está preparada para resolver a situação.

Muitas vezes, o caminho percorrido pelos casais na tentativa de engravidar pode ser mais longo e difícil do que o esperado. O acompanhamento por médicos capacitados é um diferencial que pode ajudar esses casais a enfrentarem os momentos de dificuldade, além de terem a certeza de realizar técnicas e procedimentos seguros.

As maneiras de identificar uma equipe médica qualificada

Agora que você entendeu um pouco mais sobre a importância de ter uma equipe médica qualificada, falaremos sobre alguns pontos importantes para identificá-la.

Formação

Para tornar-se um médico especialista em reprodução humana, o profissional precisa percorrer um caminho longo. Em primeiro lugar, é preciso a graduação em medicina, que dura 6 anos no Brasil. Após formado, o médico deve fazer residência em ginecologia e obstetrícia, que dura mais 3 anos.

O médico ginecologista pode aprimorar seus conhecimentos realizando uma subespecialização. Para torna-se especialista em reprodução humana, é preciso mais 1 ano de residência. Essa especialização específica em reprodução humana é o diferencial entre o profissional ginecologista e aquele especialista em infertilidade, que tem um conhecimento muito mais amplo sobre o assunto.

Antes de escolher uma clínica ou médico específico, procure saber sobre seu tempo de formação e instituição. É comum que os médicos exponham em seu consultório os diplomas de suas principais formações.

Atualização

A área de saúde requer atualização recorrente, devido ao surgimento constante de novas técnicas, procedimentos e conhecimentos. Estar em dia com as novidades na área é necessário para oferecer um cuidado seguro e com os melhores resultados possíveis.

Dessa forma, o médico especialista em reprodução humana precisa ler publicações científicas atuais, participar de congressos, palestras e cursos de atualização, tanto nacionais como internacionais. Isso garante que sua prática tenha embasamento científico atualizado.

Busque saber se o profissional escolhido tem participado de eventos e cursos capacitantes e de atualização.

Diferenciais

Atualmente, existem muitas clínicas de reprodução humana espalhadas pelas cidades brasileiras, que oferecem técnicas e procedimentos de reprodução assistida semelhantes. Para escolher da melhor forma, outro fator importante é buscar conhecer os diferenciais oferecidos por estabelecimento, que fazem a diferença no resultado final.

Alguns diferenciais importantes incluem:

  • anestesista acompanhando todo o processo de coleta de óvulos, com realização de consulta pré-anestésica incluída no tratamento, antes dos procedimentos cirúrgicos;
  • infraestrutura de alto padrão, com os melhores equipamentos disponíveis para a segurança do paciente;
  • laboratório próprio com tecnologias recentes para procedimentos de baixa e alta complexidade;
  • individualização de protocolos e transparência na relação com o paciente.

Relacionamento

Por último, mas não menos importante, é preciso estar atento à forma de relacionamento entre equipe médica e paciente. Uma boa relação médico-paciente é importante em todas as especialidades, porém, durante um tratamento de reprodução assistida, esse fator torna-se ainda mais significativo.

O sonho de engravidar envolve medos e emoções fortes, que requerem empatia e compreensão por parte da equipe que acompanha os pacientes. O profissional deve escutar o casal em todas as suas dúvidas e angústias e estar presente nos momentos de falha e vitória.

Eles devem ser esclarecidos e estar cientes de todas as possibilidades e riscos envolvidos, em todas as etapas do tratamento. É necessário transparência e honestidade.

A importância de pesquisar sobre a clínica de reprodução humana

Abordamos a importância da qualificação da equipe médica de reprodução humana e quais fatores são importantes para identificar uma equipe médica qualificada. A partir desses conhecimentos, chega a hora de escolher a clínica de reprodução humana para o acompanhamento do casal. Mais uma vez, é importante lembrar que essa escolha fará toda a diferença na satisfação e sucesso do casal que quer engravidar.

Algumas dicas importantes na hora de pesquisar e escolher a clínica de reprodução humana:

  • procure clínicas especializadas em reprodução e que tenham registro no Ministério da Saúde;
  • verifique o histórico da clínica;
  • verifique os diferenciais que a clínica oferece, incluídos nos valores;
  • busque a opinião de outros casais que já realizaram tratamentos e acompanhamento com diferentes clínicas (procedimentos realizados, sucesso do tratamento, reclamações);
  • investigue os resultados obtidos pela clínica nos últimos anos;
  • procure saber sobre todos os tipos de tratamentos oferecidos pela clínica.

Uma pesquisa detalhada é a melhor forma de conhecer a clínica e ter a certeza de que ela se encaixa em suas necessidades e expectativas. Vale a pena investir tempo e dedicação a essa tarefa, de forma a encontrar a equipe mais qualificada e indicada para seu caso específico.

Escolher uma equipe médica de reprodução humana capacitada e qualificada é o primeiro passo para a realização do sonho de engravidar.

Quer conhecer a equipe do CEFERP? Agende uma visita conosco!

mm

Mariana Rufato

Bióloga Gerente de Controle de Qualidade do CEFERP
Perfil no Linkedin

Comentários (2)

  • Avatar

    Ana Cristina

    |

    Oi aí na clínica tem doação de embriões? ??

    Reply

    • Avatar

      CEFERP

      |

      Oi Ana Cristina,

      Obrigada pelo contato, não entendemos direito sua pergunta, pois a doação normalmente é de óvulos, não de embriões.

      Aguardo seu retorno,

      Equipe CEFERP – Centro de Fertilidade de Ribeirão Preto

      Reply

Deixe um comentário

Perfil no Doctoralia
Perfil no Doctoralia