Teste de fertilidade masculina de farmácia é eficiente?

Teste de fertilidade masculina de farmácia é eficiente?

Teste de fertilidade masculina de farmácia é eficiente?

Quando a gravidez demora mais do que o esperado, é comum o casal se sentir inseguro e, até mesmo, frustrado. Geralmente, a mulher é a primeira a procurar ajuda médica para investigar as causas da infertilidade, enquanto o homem pode se sentir constrangido ao buscar auxílio. Para atingir justamente esse público, foi lançado um teste de fertilidade masculina de farmácia.

O teste é um kit que analisa uma amostra de esperma, de maneira simples. O resultado demora cerca de 15 minutos e aponta se o homem tem mais de 15 milhões de espermatozoides por ml, o que seria um indicativo da fertilidade.

Embora o produto comercializado no Brasil seja aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), não há evidências de sua eficácia isolada. Isso porque, mesmo que a medição da quantidade de espermatozoides seja feita de maneira adequada, esse não é o único parâmetro que deve ser analisado para determinar a fertilidade masculina.

Quer entender melhor as razões para essas afirmações? Continue a leitura de nosso post e confira quais outras condições devem ser investigadas pelo casal que sonha com a gravidez.

Saiba por que o teste de fertilidade masculina de farmácia não é suficiente

A realização do teste em casa, por um valor acessível e sem necessidade de que o casal realmente se exponha, é uma tentação. No entanto, o uso desse tipo de produto pode atrapalhar mais do que, de fato, ajudar.

Como explicamos, o teste mede a quantidade de espermatozoides por ml. Mesmo supondo que a coleta da amostra e a realização do teste em casa sejam feitas exatamente de acordo com as instruções e que o kit seja eficiente ao medir esse parâmetro, a quantidade de espermatozoides não é o único indicador de fertilidade.

Em um espermograma tradicional, além da quantidade, são investigadas outras características do material, como mobilidade dos espermatozoides, volume total ejaculado, morfologia e vitalidade.

Além disso, outras situações podem interferir no resultado, desde estado emocional do homem até suas condições de alimentação, de prática de exercícios físicos, de uso de substâncias como álcool ou cigarros, entre outras.

Em outras palavras, mesmo que o exame caseiro detecte que o homem realmente tem a quantidade adequada de espermatozoides, isso não significa necessariamente que não pode haver outras alterações relacionadas à fertilidade masculina. Da mesma maneira, um diagnóstico negativo do teste não quer dizer que ele não poderá ter filhos.

Por essa razão, é muito importante que o homem faça o espermograma quando há uma suspeita de infertilidade. O exame garante um diagnóstico muito mais preciso do que o teste de fertilidade masculina de farmácia. Importante lembrar que ele deve ser feito, preferencialmente, em clínicas especializadas, com laboratório de andrologia.

Entenda as variáveis que indicam a fertilidade do casal

O grande problema de confiar no resultado de um teste caseiro é que a verdadeira razão da infertilidade pode ficar mascarada, ou levar mais tempo para ser identificada, causando mais ansiedade e sentimento de impotência ao casal.

Outro ponto importante a ser enfatizado é que a investigação das causas de infertilidade deve ser feita no casal, simultaneamente, e não apenas no homem ou na mulher, pois encontrar uma possível causa não exclui outras alterações que possam estar associadas no(a) parceiro(a).

Além disso, dependendo do caso, é importante diagnosticar logo a razão da infertilidade. Seja por razões profissionais, seja por motivos pessoais, muitos casais adiam a gravidez. Ao buscarem tratamento especializado, percebem que vários problemas interferem nos resultados.

Por exemplo, há situações em que, em função da idade da mulher, seus ovários podem não responder adequadamente aos estímulos hormonais. Outras vezes, doenças como a endometriose se agravam.

Por isso, o teste caseiro pode até mesmo atrapalhar. Supondo que o homem tenha a quantidade necessária de espermatozoides, mas sua mobilidade não seja boa, ele entenderá que é fértil e, portanto, pensará que o problema é outro — no caso, da companheira.

Assim sendo, o casal poderá perder um tempo valioso buscando identificar e tratar outras causas, em vez de tratar o problema real. Nesse caso, se o casal tivesse realizado uma avaliação completa do quadro e da fertilidade de ambos, poderia já ter iniciado tratamentos mais específicos, com melhores chances de sucesso.

Vale destacar que, em média, 1/3 das causas da infertilidade é feminina, 1/3 masculina e 1/3 do casal. Se a gravidez estiver demorando mais do que o previsto e você sentir necessidade de investigar, procure um profissional especializado, que poderá recomendar os exames adequados.

O teste de fertilidade masculina de farmácia pode ser utilizado pelo casal, mas apenas como um primeiro indicador isolado. Ele nunca deve substituir uma análise mais detalhada da saúde reprodutiva masculina e do casal, uma vez que o risco de apontar um resultado momentâneo e incompleto é enorme. E o custo disso pode ser a perda de um tempo valioso pelo casal.

Gostou do nosso artigo e acha que essa informação pode ajudar outros casais que estão tentando engravidar? Então compartilhe-o agora mesmo em suas redes sociais!

Dra. Camilla Vidal

Médica ginecologista com especialização em Reprodução Humana na HCFMRP – USP. Veja mais →

Deixe um comentário

Aplicativo CEFERP

Conheça o manual da fertilidade e saiba mais sobre reprodução humana.

Celular