Preservação da Fertilidade antes da Transição de Gênero

Preservação da Fertilidade antes da Transição de Gênero

Preservação da Fertilidade antes da Transição de Gênero

Banner Sonhar Juntos

Passar por uma transição de gênero é um processo significativo na vida de muitas pessoas. E pode fazer parte dele procedimentos médicos, como terapias hormonais e cirurgias de redesignação sexual. Essas intervenções podem causar comprometimento da fertilidade e, como centro de reprodução humana, é importante abordarmos esse aspecto muitas vezes negligenciado e oferecer, assim, informações valiosas para aqueles que estão prestes a iniciar sua jornada de transição.

I. Impacto das Terapias Hormonais

As terapias hormonais utilizadas durante a transição de gênero podem afetar a produção de espermatozoides ou óvulos. No caso de pessoas trans femininas, a terapia hormonal pode levar à diminuição da produção de espermatozoides. Da mesma forma, para pessoas trans masculinas, a terapia hormonal pode afetar a qualidade e quantidade de óvulos.

II. Cirurgias de Redesignação Sexual e Infertilidade

Procedimentos cirúrgicos, como a vaginoplastia ou a faloplastia, podem ter um impacto direto na capacidade reprodutiva. A remoção de órgãos reprodutores, como testículos ou ovários, resultará na perda da capacidade natural de conceber. Portanto, a preservação da fertilidade antes dessas cirurgias é essencial para manter a opção de ter filhos biológicos no futuro.

Banner Infográfico dicas

III. Opções de Preservação da Fertilidade

Antes de iniciar a transição de gênero, é altamente recomendável que as pessoas considerem a preservação da fertilidade. Para homens trans, a criopreservação de espermatozoides é uma opção. Para mulheres trans, a criopreservação de óvulos é uma escolha a ser considerada. Ambos os processos oferecem a possibilidade de ter filhos biológicos no futuro, independentemente das mudanças físicas decorrentes da transição.

IV. Conversas Abertas e Planejamento

A decisão de preservar a fertilidade antes da transição de gênero deve ser uma parte integrante das conversas médicas entre profissionais de saúde e pacientes. Essas discussões devem abordar as opções disponíveis, os prós e contras de cada procedimento e os aspectos emocionais envolvidos. É crucial para os profissionais de saúde fornecerem um ambiente de apoio e informação para ajudar os pacientes a tomar decisões informadas.

Conclusão

A preservação da fertilidade antes da transição de gênero é um componente vital e muitas vezes subestimado do processo, por isso a necessidade de todos os indivíduos que estão considerando uma transição de gênero discutir abertamente sobre a preservação da fertilidade com seus profissionais de saúde. Este passo permite que as pessoas alcancem seus objetivos de transição enquanto mantêm a opção de formar uma família biológica no futuro. O cuidado e planejamento atentos nesta fase podem ser fundamentais para um futuro repleto de escolhas e possibilidades.

Você possui dúvidas sobre a Preservação da Fertilidade? Entre em contato conosco.

ebook taxas de sucesso
mm

CEFERP

A clínica de Reprodução Humana do Centro Médico RibeirãoShopping
Perfil no Linkedin

Deixe um comentário

Perfil no Doctoralia
Perfil no Doctoralia