O que é vitrificação e como ela é usada na reprodução humana?

O que é vitrificação e como ela é usada na reprodução humana?

O que é vitrificação e como ela é usada na reprodução humana?

Banner Sonhar Juntos

Quando os casais iniciam as buscas por temas relacionados à reprodução humana, é comum encontrar termos como a vitrificação, uma técnica de congelamento de óvulos e embriões que assegura excelentes resultados em tratamentos como a fertilização in vitro (FIV).

A vitrificação é uma técnica de criopreservação que se difere da forma convencional de congelamento devido à rapidez com que consegue atingir baixas temperaturas (-196ºC). Ela é considerada 70 vezes mais rápida do que a técnica de congelamento lento, utilizada por muitos anos no passado.

Mas afinal, o que é a criopreservação?

Antes de seguirmos falando sobre a vitrificação e suas vantagens, é importante explicar o que é a criopreservação.

Quando falamos em reprodução humana, as diferentes técnicas para preservação de material biológico (óvulos, espermatozoides e embriões) por meio do congelamento são o que chamamos de criopreservação.

Ela é muito utilizada em diferentes casos, como na preservação da fertilidade, em que o homem ou a mulher vai passar por um tratamento como a quimioterapia ou alguma cirurgia que possa influenciar na capacidade reprodutiva. Ou ainda mulheres que não desejam ter filhos no momento, mas que gostariam de garantir maiores chances de uma gravidez futura.

A criopreservação também contempla diversos outros casos, como a produção excedente de embriões, que é quando o casal produz mais embriões do que é permitido para transferência durante a FIV.

Por que optar pela vitrificação?

A vitrificação é atualmente a técnica mais indicada para o congelamento de óvulos e embriões devido a sua alta taxa de sucesso.

Banner Infográfico dicas

Um dos seus principais diferenciais é que o congelamento mais rápido impede a formação de cristais de gelo no interior das células dos gametas ou do embrião. Quando formados, esses cristais podem gerar danos à qualidade das células, o que pode comprometer os resultados do tratamento.

Além disso, as chances de gravidez utilizando embriões congelados são iguais ou até mesmo superiores ao uso de embriões a fresco. Isso acontece porque o endométrio fica mais receptivo para a implantação do embrião quando não está sob os efeitos da sobrecarga de hormônios provenientes da estimulação ovariana.

Como a vitrificação é feita?

O processamento é realizado seguindo os procedimentos para cada tipo de material (óvulos ou embriões), que é então preparado para a vitrificação.

As células são colocadas em soluções crioprotetoras e depois em palhetas identificadas. Essas, são imersas em nitrogênio líquido e depois em botijões específicos para cada tipo de amostra, podendo manter-se congelados por tempo indeterminado.

Quais as taxas de sucesso do descongelamento?

Para descongelar o material que passou pela vitrificação, os compostos crioprotetores são retirados, o que faz com que ocorra o aumento gradual da temperatura e a reidratação.

Nesse processo, é normal ocorrer alguma perda, mas não se preocupe. A taxa de sucesso do descongelamento é de aproximadamente 90%, podendo chegar a 95% dependendo do tipo de material.

Como falamos anteriormente, a taxa de sucesso da gravidez usando gametas ou embriões congelados é a mesma do uso de material fresco. É importante lembrar que outros fatores, como a idade da mulher, por exemplo, são mais importantes na definição das chances de sucesso de engravidar do que o congelamento em si.

Conseguiu entender o que é a vitrificação e o por que ela é utilizada na reprodução humana? Se tiver alguma dúvida, é só deixar abaixo nos comentários que responderemos para você.

ebook taxas de sucesso
mm

Marcelo Rufato

Embriologista Sênior e Diretor dos Laboratórios do CEFERP
Perfil no Linkedin

Deixe um comentário

Perfil no Doctoralia
Perfil no Doctoralia