A individualização do tratamento pode aumentar as chances de gravidez?

A individualização do tratamento pode aumentar as chances de gravidez?

A individualização do tratamento pode aumentar as chances de gravidez?

Banner Sonhar Juntos

Ter uma equipe médica qualificada e capacitada é fundamental durante todo o processo de um tratamento de reprodução humana. Mas para garantir maiores chances de sucesso de gravidez, a individualização do tratamento é um diferencial.

Usar um mesmo protocolo básico para todos os casos de infertilidade não gera os melhores resultados. Isso porque cada pessoa necessita de um atendimento personalizado, com pedidos de exame de diagnóstico específicos para seu histórico, doses de medicamentos que podem variar e a indicação de procedimentos laboratoriais que são baseados nas pesquisas mais recentes.

Outro ponto que é necessário destacar, é que a individualização do tratamento vai além das questões técnicas. É preciso que a equipe que acompanhará cada caso esteja preparada para ajudar em todo o processo, principalmente porque lidar com o tema infertilidade é algo que mexe com o lado econômico, emocional, a fé e a religiosidade e todas as outras dificuldades que sabemos que podem afetar os pacientes.

Individualização: tratamento humanizado

Individualizar quer dizer personalizar ou adequar um tratamento para determinado caso. É conhecer os detalhes, compreender as expectativas dos pacientes e analisar detalhadamente seu histórico.

A reprodução humana oferece uma série de recursos para contemplar diferentes quadros de infertilidade. Ao considerar as características de cada caso e as condições individuais, pode-se chegar às melhores técnicas.

À individualização, adicionamos também a customização do tratamento. É algo que vai além de esmiuçar o histórico dos pacientes e buscar as melhores soluções da medicina. No CEFERP, é o que chamamos de tratamento humanizado e ele envolve, além de toda a parte técnica, a parte humana, que considera também o emocional de quem está em busca de realizar o sonho da maternidade e/ou paternidade.

Como a individualização do tratamento é feita

Em clínicas como o CEFERP, que veem o bebê não apenas como um resultado positivo para as estatísticas, mas sim como a realização do sonho de uma vida, a primeira visita é o início de uma grande parceria.

Banner Infográfico dicas

Com uma boa conversa, o médico pergunta sobre o histórico clínico dos pacientes, mas também está aberto e atento a escutar e dialogar, identificando as necessidades, frustrações e expectativas.

Conforme o processo vai evoluindo, com o pedido e a realização de exames específicos, o médico já passa a abordar quais opções de tratamentos podem ser mais adequados para cada caso.

Por exemplo, há casos que vão necessitar da doação de espermatozoides, como as produções independentes femininas ou casais em que o homem apresente alguma alteração na produção dos gametas que afete sua qualidade e quantidade. Ou a recepção de óvulos para mulheres com alguma limitação ovariana e casais homoafetivos masculinos. Estes últimos também terão que lançar mão do chamado útero de substituição, conhecido como barriga solidária.

Após discutir todas as questões técnicas e entender as expectativas dos pacientes, o médico também coloca à disposição uma equipe multiprofissional para acompanhamento de todo o processo. A equipe pode contar com psicólogo, nutricionista ou outros profissionais, tudo de acordo com as necessidades específicas de cada caso.

Individualização do tratamento na indução da ovulação

A estimulação dos ovários por meio de medicamentos para conseguir um maior número de óvulos é o que chamamos de indução da ovulação. É um procedimento que é feito na maior parte dos tratamentos de reprodução humana, desde o coito programado até a fertilização in vitro (FIV).

Ter um tratamento individualizado é essencial na indução da ovulação para que seja possível conseguir os melhores óvulos, que garantirão a formação de um ótimo embrião e, assim, uma gravidez de sucesso.

É claro que a genética tem um papel importante no processo de se conseguir bons óvulos, porém a individualização do tratamento será um diferencial. Isso porque essa capacidade dos óvulos se desenvolverem, amadurecerem, serem fertilizados e formarem embriões de boa qualidade também é influenciada por outras variáveis no ovário e endométrio que ocorrem na fase pré-ovulatória.

Por isso, é importante que os protocolos de estimulação sejam personalizados para atender às necessidades individuais de cada paciente. Por exemplo, mesmo mulheres com mesmo peso e idade vão necessitar de dosagens de hormônios diferentes no tratamento. O médico monitorará a paciente individualmente e acompanhará diariamente o crescimento dos folículos e os níveis hormonais durante o estímulo ovariano, já que pequenas mudanças, feitas ao longo do processo e de acordo com a necessidade de cada paciente, que melhoram as chances de gestação.

Conseguiu perceber como a individualização do tratamento de reprodução assistida é essencial para aumentar as chances de gravidez? Aproveite para compartilhar esse post nas suas redes sociais e também com quem você sabe que está em busca de realizar o sonho da maternidade e paternidade. Assim você conseguirá ajudar muitas pessoas a entenderem a importância do assunto.

ebook taxas de sucesso
mm

Dra. Rebecca Pontelo

Médica Ginecologista - CRM 123.481 Curso Superior de medicina na Universidade Federal do Espírito Santo - 1999 a 2005 Residência médica em Ginecologia e Obstetrícia na FMRP-USP - 2006 a 2009 Especialização em Reprodução Humana pela FMRP-USP - 2009 a 2010 Tìtulo de especialista em Ginecologia Obstetrícia pela Febrasgo em 2009
Perfil no Doctoralia

Deixe um comentário

Perfil no Doctoralia
Perfil no Doctoralia