Conheça 4 procedimentos para obter espermatozoides

Conheça 4 procedimentos para obter espermatozoides

Conheça 4 procedimentos para obter espermatozoides

Banner Sonhar Juntos

O avanço da medicina trouxe boas notícias para os homens que têm problemas de fertilidade. Por meio de técnicas e procedimentos avançados para obter espermatozoides, ficou mais fácil para os casais conseguirem realizar o sonho de serem pais.

A falta de espermatozoides no sêmen ejaculado, conhecida como azoospermia, atinge cerca de 1-2% dos homens e pode ser causada por diversos fatores genéticos, anatômicos e hormonais, como malformação nos ductos deferentes, vasectomia, dentre outros.

Mas, como falamos no início do texto, há vários procedimentos que permitem obter os espermatozoides cirurgicamente. Continue a leitura para descobrir quais são e para quais casos eles são indicados.

O aparelho reprodutor masculino

Antes de falarmos sobre os tipos de procedimentos, é importante entendermos melhor como funciona o aparelho reprodutor masculino.

Produzidos nos testículos, os espermatozoides (gametas masculinos) são armazenados em estruturas chamadas de epidídimos, local onde amadurecem e ganham mais mobilidade. Por meio da estimulação sexual, os gametas saem pelo ducto deferente até a uretra, onde chega também o sêmen, que é proveniente das vesículas seminais e da próstata. É o sêmen que carregará os espermatozoides e os manterá vivos até o encontro com o óvulo.

A ausência de espermatozoides no sêmen ocorre por variados fatores, que podem estar relacionados à falha na produção, no armazenamento ou na passagem dos gametas.

Exames específicos como o espermograma, por exemplo, detectarão se há realmente a necessidade do paciente se submeter a um procedimento para a obtenção de espermatozoides. Já outros exames como a biopsia, avaliações hormonais, genéticas e o ultrassom ajudam a entender as causas da condição, que pode ser não obstrutiva (quando não há obstrução da passagem dos espermatozoides) ou obstrutiva (quando há um bloqueio que impede a passagem dos gametas).

Tipos de procedimentos para obter espermatozoides

São quatro os principais tipos de procedimentos. Confira um resumo de cada um deles:

  1. Punção do epidídimo (PESA)

O termo PESA é derivativo da expressão em inglês percutaneous epididymal sperm aspiration e o procedimento consiste na punção do epidídimo para aspiração do fluido contendo os espermatozoides.

Com o paciente sedado, o médico urologista aplica diretamente na pele do escroto uma agulha pequena, que penetra até o epidídimo. O fluido encontrado lá é aspirado e depois analisado no laboratório para verificar se há espermatozoides. Caso não haja, será necessária mais de uma punção ou até mesmo outros procedimentos.

O procedimento é indicado para homens que fizeram vasectomia ou homens com azoospermia causada por obstrução dos ductos deferentes, por exemplo.

Banner Infográfico dicas
  1. Punção microcirúrgica (MESA)

O termo MESA vem do inglês microsurgical epididymal sperm aspiration. O procedimento é bastante parecido com o PESA, sendo a maior diferença a utilização de um microscópio que permite selecionar os melhores túbulos do epidídimo para a coleta do material.

Também é um procedimento que pode ser realizado principalmente em casos de azoospermia obstrutiva.

  1. Punção do testículo (TESA)

TESA é um termo que deriva do inglês testicular sperm extraction e é um procedimento que obtém os espermatozoides diretamente dos testículos. Semelhante ao PESA, o procedimento consiste em perfurar a pele do escroto com uma agulha até atingir o testículo para obter o fluido testicular.

O procedimento costuma ser realizado apenas em situações em que os epidídimos não são facilmente acessíveis ou então estão vazios (quando não há sucesso de se obter espermatozoides na PESA).

  1. Microdissecção do testículo (TESE ou micro-TESE)

Do termo em inglês testicular sperm extraction (TESE) e microdissection testicular sperm extraction (micro-TESE).

Em ambos procedimentos, os espermatozoides são obtidos diretamente dos testículos. Assim como nas técnicas citadas acima, o paciente é sedado, e neste procedimento é feita uma incisão no escroto com o objetivo de expor o testículo.

Os melhores túbulos são analisados para a coleta de material, e isso pode ser realizado com (microTESE) ou sem (TESE) o uso de microscópio. Estes procedimentos costumam ser necessários principalmente nos casos de azoospermia não obstrutiva (quando há defeito na produção de espermatozoides), visto que nestes cenários pode ser mais difícil a obtenção de espermatozoides.

Varicocele e vasectomia

Homens com varicocele (dilatação das veias presentes dentro do escroto) e homens que passaram por uma vasectomia também podem precisar realizar procedimentos específicos para obter espermatozoides.

No primeiro caso, o paciente pode ser submetido ao tratamento cirúrgico que consiste em fazer uma análise minuciosa das veias acometidas, possibilitando sua correção. Como a varicocele altera a circulação do testículo, podendo alterar a temperatura e nutrição deste órgão, ela também pode impactar na produção de espermatozoides. Portanto, em alguns casos, com a normalização da circulação do testículo, pode ocorrer melhora nos parâmetros do espermograma. Porém, é importante ressaltar que nem todo diagnóstico de varicocele tem indicação de cirurgia, e antes de propor a cirurgia é fundamental analisar os parâmetros reprodutivos do casal, com objetivo de identificar o melhor tratamento.

Já sobre a vasectomia, procedimento em que é feito um corte na bolsa testicular para impedir a passagem do espermatozoide, dois procedimentos podem ser discutidos para tentativa de gestação após a cirurgia. Um deles é a reversão, porém, alguns fatores, como o tempo de cirurgia, idade da parceira, dentre outros, podem sinalizar maior dificuldade de se obter gestação desta forma. Assim, outra possibilidade nestes casos é a obtenção de espermatozoides através da PESA, para posterior uso dos gametas em um tratamento de fertilização in vitro (FIV). Este último procedimento, quando bem indicado, pode ter chances de sucesso maiores em comparação à reversão.

Percebeu como hoje o sonho da paternidade pode se tornar possível até mesmo para homens que sofrem com azoospermia? Tudo isso graças aos modernos procedimentos para obter espermatozoides, descobertos pela área de reprodução humana assistida.

Quer saber mais sobre fertilidade e tratamentos disponíveis? Inscreva-se para receber nossa Newsletter e poder ficar por dentro de todas as novidades!

ebook taxas de sucesso
mm

Dra. Camilla Vidal

Médica ginecologista com especialização em Reprodução Humana na HCFMRP – USP. CRM-SP 164.436
Perfil no Doctoralia
Perfil no Linkedin

Comentários (2)

  • Avatar

    Cristina Zacarias

    |

    Doutora boa tarde, eu sou a Cristina Mónica dos Santos Zacarias, tenho 44 anos de idade, sou Angolana e até agora não consigo ter filho, estou aflita e muito triste de tanta humilhação na minha vida, preciso de ajuda por favor, como fazer e o que fazer

    Reply

    • Avatar

      Atendimento CEFERP

      |

      Olá Cristina,
      Obrigado pelo seu comentário!
      Lamentamos que ainda não tenha realizado esse sonho, mas não desista! A persistência faz levar ao positivo.
      Não é possível realizarmos uma avaliação de forma isolada, sem antes conhecermos o histórico clínico. Dessa forma, orientamos que consulte com um médico especialista, para avaliação.

      Estamos à disposição para agendarmos sua consulta. Para contato conosco, pedimos que nos adicione no WhatsApp da clínica: +55 (16) 99302-5532.

      Atenciosamente.
      Equipe CEFERP – Centro de Fertilidade de Ribeirão Preto

      Reply

Deixe um comentário

Perfil no Doctoralia
Perfil no Doctoralia