Descubra se o aspecto do sêmen pode ser sinal de infertilidade

Descubra se o aspecto do sêmen pode ser sinal de infertilidade

Descubra se o aspecto do sêmen pode ser sinal de infertilidade

Powered by Rock Convert

Muitos homens se assustam quando veem algumas características do sêmen, que não sabem dizer se são ou não normais. Um dos problemas mais comuns questionados pelos pacientes é o surgimento de um tom amarelado que os preocupa bastante, principalmente em relação à fertilidade. Mas, então, o que pode significar o esperma alterado? É uma doença? É algo realmente preocupante? Isso compromete a sua capacidade de ter filhos?

Para responder a essas e outras questões, escrevemos este conteúdo. Afinal, o aspecto do sêmen, popularmente conhecido como esperma, pode ser um indicador muito importante da saúde masculina e algumas alterações podem indicar, inclusive, um problema de saúde sistêmico. Quer saber mais? Acompanhe!

Como é o aspecto normal do sêmen?

O sêmen caracteristicamente normal é cinza-esbranquiçado, tendo uma textura gelatinosa e pegajosa. Ele é dessa cor devido à sua composição que, além das células reprodutivas (os espermatozoides), também conta com uma ampla variedade de minerais, proteínas, entre outras substâncias químicas.

Os espermatozoides são produzidos nos testículos e, após finalizado seu processo de produção e maturação, são eliminados no sêmen durante a ejaculação. A parte líquida do sêmen tem origem das glândulas do sistema reprodutor, como a vesícula seminal, a glândula bulbouretral e a próstata.

Todas as substâncias contidas no sêmen são essenciais para manter a viabilidade do espermatozoide e permitir que ele fecunde adequadamente o oócito da mulher, conhecido popularmente como óvulo. Qualquer alteração na composição dessas secreções pode alterar a cor do sêmen e, consequentemente, os demais parâmetros seminais.

Quais características são consideradas alteradas?

Como explicamos, a alteração mais comum relatada pelos homens é referente à cor do esperma, sendo principalmente referido o tom amarelado. Na maior parte das vezes, isso ocorre de forma esporádica e inespecífica. Nesse caso, falamos que provavelmente se trata de uma alteração benigna, isto é, não reflete nenhuma condição de saúde preocupante ou infertilidade.

Por outro lado, caso isso ocorra com uma frequência razoável, você deverá procurar um urologista para fazer uma investigação mais aprofundada. destacamos as causas mais comuns para a característica mais amarelada no esperma, a seguir.

Dieta e hábitos de vida

Alguns alimentos podem mudar a cor do sêmen em alguns homens, como os corantes amarelos e os alimentos ricos em enxofre, como a cebola e o alho. É importante também orientar que homens que ficam longos períodos sem ejacular podem apresentar coloração mais amarelada no líquido seminal, devido à degradação de grande quantidade de espermatozoides que tenham sido armazenados por muito tempo.

Leucospermia

Quando o sistema imunológico está combatendo uma infecção, várias células vão ao local para matar os micro-organismos. Uma das principais, os neutrófilos, são potentes bactericidas e liberam várias enzimas e substâncias, que dão um aspecto amarelado ou esverdeado ao sêmen. São as mesmas células que mudam a cor da secreção nasal nas sinusites e que dão cor ao pus.

Em infecções como prostatites, uretrites e ISTs (como clamídia e gonorreia), isso é muito comum e recebe o nome técnico de leucospermia. Nesses casos, é essencial procurar tratamento médico rapidamente. Há algumas infecções que podem causar infertilidade ou outros problemas de saúde, podendo, inclusive, ser transmissíveis ao(s) parceiro(s).

Infecção da próstata (prostatite)

Agora, vamos falar da infecção do sistema reprodutor mais comum nos homens após os 40 anos, a prostatite. Além da cor amarelada que pode aparecer no líquido seminal, geralmente, isso pode ser acompanhado de outros sintomas, como:

  • dificuldade em urinar;
  • dor na micção;
  • urgência miccional;
  • dor abdominal baixa;
  • dor durante a ejaculação, entre outros sintomas.

Nesse caso, é preciso fazer um tratamento com antibióticos, que só podem ser receitados por um médico após a devida avaliação do quadro.

Icterícia

A icterícia é caracterizada pelo aparecimento de um tom amarelo na pele e nas mucosas, como os olhos. Ela ocorre devido ao acúmulo de um pigmento chamado de bilirrubina no sangue, que é liberado durante a degradação da hemoglobina dos nossos glóbulos vermelhos.

É um quadro relativamente frequente na população e pode ocorrer por vários motivos, como cálculos nas vias biliares, doenças no fígado (hepatites, cirrose etc.), aumento da quebra de células sanguíneas (hemólise), entre outros.

Um dos efeitos secundários da icterícia pode ser o esperma amarelado, principalmente nos casos mais graves. Isso pode gerar alterações importantes que ocasionam uma infertilidade temporária. Assim que a icterícia e sua causa são corrigidas, a tendência é que tudo volte ao normal.

Quais são outras alterações comuns na cor do sêmen?

Enquanto a cor amarelada pode ser causada por vários motivos, o esperma amarronzado ou avermelhado, geralmente, aponta a presença de sangue.

O vermelho indica a presença de sangue vivo, provavelmente devido a alguma lesão no trajeto do sêmen desde o testículo. Isso pode ser causado pelo rompimento inofensivo de algum vaso por um trauma, mas precisa de uma investigação profunda, pois, mesmo que raramente, pode ser um sinal de neoplasias nos testículos ou na uretra.

O marrom pode significar que o sangue não se misturou com o sêmen no trajeto da ejaculação, mas que algum órgão produtor das secreções ou dos espermatozoides esteja com um sangramento mais crônico. Em ambos os casos, se houver persistência dos sintomas ou outros sinais associados, é importantíssimo procurar ajuda médica o quanto antes.

O que fazer quando o esperma está alterado e você suspeita de infertilidade?

Na maioria dos casos, assim que tratamos as causas das alterações seminais, ocorre a normalização do aspecto do sêmen. No entanto, caso você suspeite de que há algo mais, principalmente relacionado à fertilidade, é a hora de procurar um médico especialista em reprodução humana. Afinal, além de avaliar sua saúde geral, ele também pedirá uma série de exames importantes de avaliação seminal, como o espermograma e a espermocultura.

Com isso, você poderá saber se há alguma infecção nos testículos e no epidídimo, além de verificar a viabilidade dos seus espermatozoides. A partir dos resultados, o médico poderá elaborar um programa terapêutico que permita a normalização da fertilidade.

Portanto, se você perceber seu esperma alterado, primeiramente tenha calma! Observe se esse sintoma se repetirá e, nesse caso, procure uma consulta médica especializada o quanto antes, a fim de ter o tratamento adequado. Evite ao máximo tratamentos caseiros, pois eles podem adiar uma solução mais eficaz.

Quer saber mais sobre a fertilidade masculina e todos os mitos e verdades sobre ela? Então, confira o nosso e-book sobre o assunto!

Powered by Rock Convert
mm

Dra. Camilla Vidal

Médica ginecologista com especialização em Reprodução Humana na HCFMRP – USP. CRM-SP 164.436
Perfil no Doctoralia

Deixe um comentário

Perfil no Doctoralia
Perfil no Doctoralia