fbpx

Ceferp | Centro de Fertilidade Ribeirão Preto - Reprodução Humana

Cabeçalho

Qmentum Oncofertility

Infertilidade masculina e feminina: como isso afeta a vida do casal?

Para se tornar mãe é necessário tempo, paciência e relaxamento! É preciso estar em sintonia e harmonia consigo mesma e com seu parceiro, sem “artificializar” o relacionamento conjugal. É necessário estabelecer um planejamento para não agir de forma precipitada, mas também reconhecer o momento de buscar ajuda profissional para otimizar a fertilidade. Mas e quando a gestação não chega? 

A infertilidade pode gerar desânimo, inquietação e desconforto emocional. Em alguns casos, a dificuldade para ter um bebê inevitavelmente afeta o relacionamento conjugal e interfere na qualidade de vida… É possível que um dos parceiros ou mesmo o casal, se sinta incapaz e impotente, como se estivesse atrapalhando seu companheiro (a). Entretanto, neste assunto não há um “culpado” e o problema deve ser enfrentado pelo casal.

Embora a infertilidade seja algo temido por muitos, esta dificuldade deve ser encarada de frente, com coragem, apoio, cumplicidade e companheirismo, superando obstáculos e buscando a melhor forma de alcançar a gestação!

Embora a infertilidade seja algo temido por muitos, ela deve ser encarada de frente, com coragem, superando os obstáculos e buscando a melhor forma de vencer.

Se você quer saber mais sobre o assunto, continue a leitura e descubra como isso pode afetar a vida do casal — e como vencer essa batalha.

A infertilidade quase sempre traz a culpa

Quando marido e mulher passam por esse tipo de problema, começam a sofrer com o estresse e insegurança. O homem, geralmente, tende a ficar mais preocupado e abalado no relacionamento conjugal e sexual porque muitos confundem capacidade de reprodução com sexualidade. Já para a mulher, o fato que mais pesa é a ideia de que ela seja incapaz de gerar uma criança.

A partir daí, essa dificuldade leva o casal a experimentar sentimentos de culpa, seja para ambas as partes ou apenas uma — que acredita estar falhando com o seu parceiro, levando, até mesmo, à possibilidade de uma separação.

Porém, é necessário que o casal se una nessa batalha, sabendo que esse tipo de pensamento deve ser excluído.Essa dificuldade não é de apenas um parceiro, mas do casal. E com força e companheirismo, é mais fácil vencerem essa jornada. Um bom diálogo com um especialista atento a estes fatores poderá auxiliar no controle deste sentimento… Algumas vezes um psicólogo poderá ajudar o casal a encontrar o ponto de equilíbrio para seguir adiante na trajetória de ter filhos!

Questões como essa dificultam a harmonia do casal

Como muitas das vezes a culpa entra na relação, os cônjuges vão perdendo o relacionamento saudável. O casal diminui o diálogo e buscam fugir da zona de conforto, afastando-se cada vez mais, pois não querem tocar no assunto. E isso prejudica (e muito) a harmonia do casal, podendo interferir nos resultados do tratamento da infertilidade

A comunicação e a afinidade são essenciais para que um relacionamento mantenha-se agradável. Esse companheirismo é fundamental para que o casal enfrente o problema juntos. Portanto, cultivar a harmonia e a comunicação é primordial nessa luta. Ambos devem expor e respeitar seus sentimentos, suas dúvidas e medos. Além disso, é preciso que haja conversas francas em busca de solução e estratégias, bem como discutir o quanto isso afeta a relação e a vida de cada um.

As finanças também são abaladas

Uma decisão de iniciar um tratamento de fertilidade deve ser analisada com carinho — e marido e mulher precisam estar de acordo. É importante lembrar que tanto questões emocionais e sociais quanto financeiras estão em jogo também.

Muitas das vezes, os planos de saúde não dão cobertura a esse tipo de intervenção. Uma consulta com bons especialistas e a realização de tratamentos adequados podem custar um preço elevado. Por isso, é preciso conversar e definir até quanto podem pagar e se estão dispostos a investirem nesses procedimentos. 

Essa busca, além de ser cansativa e cara, deve ser consciente, pois o casal nem sempre conseguirá o resultado esperado nas primeiras tentativas. É imprescindível esse diálogo prévio para definição dos gastos financeiros, evitando-se, assim, uma crise conjugal.

Como lidar com a infertilidade masculina e feminina

Procurem se unir ainda mais

Sabendo que algo não vai bem em meio às tentativas de engravidar, é necessário descobrir qual é o problema. Deixar que descontroles emocionais agravem a situação não é a melhor opção.

Mesmo que vocês sofram com essa incapacidade e muitas vezes enfrentem pressão social, não devem deixar que isso interfira no relacionamento. Em várias ocasiões, os amigos e familiares poderão tocar no assunto e vocês devem estar preparados para lidarem com isso juntos e tranquilamente.

A união faz a diferença nessa batalha. Agindo em conjunto, o casal se fortalece e auxilia um ao outro nos momentos de desânimo, aumentando as chances de sucesso e trazendo conforto ao longo da trajetória para ter um bebê.

Recorram a bons profissionais

Quando marido e mulher decidem iniciar um tratamento, é necessário encontrar um profissional de confiança, em uma clínica de boa reputação prática e científica!

Tudo se inicia com uma boa conversa! Além da história clínica detalhada, o especialista deve estar atento para ouvir e dialogar com o casal, identificando necessidades, desejos, frustrações e expectativas. Além das informações clínicas e do exame físico, uma primeira visita à clínica poderá incluir a realização de uma ultrassonografia transvaginal para avaliação da reserva ovariana (contagem dos folículos ovarianos) na mulher. Para o parceiro, pode ser realizado um espermograma. Além disto, alguns exames adicionais poderão ser solicitados de acordo com o contexto de cada casal.

O especialista irá orientar sobre todas as opções de tratamento disponíveis, incluindo o passo-a-passo, tecnologias cientificamente comprovadas, taxas de sucesso de cada procedimento, bem como possíveis complicações. O planejamento e a individualização do tratamento são fundamentais, pois cada casal tem particularidades que exigem estratégias específicas!

 Após discussão detalhada e individualizada com o casal, o médico pode oferecer a atuação de equipe multiprofissional (psicólogos, nutricionistas, profissionais de educação física) como uma das estratégias para aumentar a chance de alcançar o tão sonhado positivo! Entretanto, tudo deve ser discutido de forma esclarecedora e transparente, sempre respeitando a autonomia do casal para redução do estresse e a preocupação durante o tratamento.

Definam quanto tempo e recursos estão dispostos a investir

Como já foi dito, questões financeiras também devem ser analisadas no momento de decidirem sobre a realização do tratamento.

Muitos casais são abalados quando, nas primeiras tentativas, não obtêm resultados satisfatórios e percebem que precisarão desembolsar ainda mais. Por isto, o planejamento e orientação sobre taxas de sucesso dos procedimentos de reprodução humana são fundamentais para evitar transtornos.

Cuidem da saúde

Além de procurarem ajuda profissional, cuidar da saúde também é imprescindível nesse momento. Vários casos de infertilidade se dão por algum tipo de problema mais comum, como obesidade, sedentarismo ou hábitos ruins.

Sendo assim, se esforce para manter um corpo saudável com peso adequado! Controle o consumo de açúcar, gorduras e produtos industrializados. Além disso, pratique esportes, faça caminhadas, etc. — o importante é combater o sedentarismo.

Outro ponto muito importante é manter bons hábitos. Corte o uso de cigarros, drogas ou bebidas para que tenha maiores chances de ter um bebê, pois esse tipo de substância prejudica a saúde e diminui as chances de sucesso dos tratamentos.

É importante ressaltar que problemas como esse não têm relação com desempenho sexual. Além disso, com o avanço da tecnologia, hoje em dia existem vários procedimentos com altas taxas de sucesso.

O que achou do post? Tem alguma dúvida ou quer acrescentar algum fator que a infertilidade masculina e feminina pode afetar? Então deixe seu comentário.

Prof. Dr. Anderson Sanches de Melo

Prof. Dr. Anderson Sanches de Melo

Médico especialista com formação em Reprodução Humana pelo Hospital das Clínicas da FMRP-USP.
CRM-SP 104.975
RQE nº 44202-1
Prof. Dr. Anderson Sanches de Melo

Últimos posts por Prof. Dr. Anderson Sanches de Melo (exibir todos)

Compartilhe com seus amigos
Médico especialista com formação em Reprodução Humana pelo Hospital das Clínicas da FMRP-USP.
CRM-SP 104.975
RQE nº 44202-1
maio 23, 2017 | Prof. Dr. Anderson Sanches de Melo | 1 comentário

Uma resposta para “Infertilidade masculina e feminina: como isso afeta a vida do casal?”

  1. Viviane disse:

    Ótimos profissionais. Em breve estarei realizando meu sonhos graças a ceferp. Parabéns aos profissionais. ?❤️

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa Newsletter
Seja o primeiro a receber nossas dicas e novidades.a Cadastre-se agora para receber nossa newsletter.


Avaliação da Fertilidade Feminina
Saiba seu período fértil
Saiba mais sobre a fertilidade do casal