Entenda o que é o espermograma com morfologia estrita de Kruger

Entenda o que é o espermograma com morfologia estrita de Kruger

Entenda o que é o espermograma com morfologia estrita de Kruger

Sonhar Juntos

Considerado um exame imprescindível para analisar a fertilidade dos homens, o espermograma consegue avaliar, de uma só vez, a quantidade e a qualidade dos espermatozoides. A morfologia estrita de Kruger é um dos parâmetros que podem ser avaliados no espermograma.

Para te ajudar a entender melhor o que é este exame, preparamos um post com todas as possíveis dúvidas que possam surgir. Confira.

O que é a morfologia de Kruger?

Em qualquer tipo de espermograma, os gametas masculinos são avaliados a partir do sêmen coletado, normalmente via masturbação. O exame é colhido em uma sala específica, que tem ligação direta com o laboratório, evitando o constrangimento que possa surgir nesse momento. Uma vez que a amostra chega ao laboratório ela é analisada seguindo alguns parâmetros, dentre os principais estão:

  • Concentração: verifica a quantidade de espermatozoides produzidos;
  • Motilidade: avalia a capacidade de locomoção dos espermatozoides;
  • Vitalidade: verifica a quantidade de espermatozoides vivos; e
  • Morfologia: avalia o formato dos espermatozoides.

Para a morfologia estrita de Kruger os espermatozoides são coloridos por meio de corantes especiais e avaliados em microscópio óptico com poder de visualização 1000 vezes maior.

Quais alterações nos espermatozoides o espermograma de Kruger consegue avaliar?

Por meio do exame, é possível saber a proporção de espermatozoides com alterações morfológicas como defeitos na cauda, cabeça ou acrossomo (área localizada na cabeça do gameta, que possui enzimas responsáveis pela penetração no óvulo).

Quanto maior a quantidade de espermatozoides com morfologia alterada, maior a chance de infertilidade masculina.

O critério de Kruger estabelece que a quantidade de gametas considerados normais deve ser igual ou superior a 4%, ou seja, de 100 espermatozóides pelo menos 4 devem ser normais.

Um espermatozoide com morfologia alterada consegue fertilizar o óvulo?

Sim. Porém, a morfologia pode indicar uma dificuldade para o casal conseguir engravidar naturalmente.

Quais tratamentos são indicados quando constatada a morfologia espermática alterada?

O médico poderá indicar a ICSI (Injeção Intracitoplasmática de Espermatozoide), método em que uma agulha fina é usada para colocar o espermatozoide dentro do óvulo. O procedimento é feito com o auxílio de um microscópio, que aumenta a visualização em até 400 vezes.

Ou ainda a SUPER ICSI, método semelhante a uma ICSI convencional, porém com o diferencial do conjunto ótico utilizado, que oferece uma aproximação de mais de 6.300 vezes na seleção do espermatozoide.

O espermograma com morfologia estrita de Kruger é sempre indicado nos tratamentos de FIV?

Apesar de bastante procurado pelos casais, o exame da morfologia estrita de Kruger pode ser substituído pela avaliação da Super Morfologia do espermatozoide, realizada com um sofisticado sistema de alta resolução óptica com aumento superior a 6.300 vezes.

Além de avaliar a morfologia do espermatozoide, este exame permite a visualização de estruturas intracelulares como os vacúolos, que prejudicam o espermatozoide.

Pesquisas mostram que a presença de vacúolos no espermatozoide possui correlação com lesões no DNA, má função mitocondrial e maiores taxas de aneuploidia (mutações cromossômicas) no embrião, o que pode acarretar menores taxas de gestação, maiores taxas de aborto e transmissão de problemas genéticos ao embrião.

Um exame complementar à avaliação da Super Morfologia é o Teste de Fragmentação do DNA Espermático, que torna possível mensurar a extensão do comprometimento do DNA do espermatozoide e auxiliar na indicação do melhor tratamento para cada caso.

O teste, realizado no laboratório de andrologia do CEFERP, é importante porque pesquisas constataram que homens com morfologia espermática alterada apresentam maiores taxas de Fragmentação do DNA Espermático e, portanto, também estão mais sujeitos à infertilidade.

Ficou com alguma dúvida sobre o Espermograma de Kruger ou ainda sobre a Super Morfologia ou o Teste de Fragmentação do DNA Espermático? Deixe aqui nos comentários que responderemos em breve para você. Quer saber mais sobre fertilidade masculina, baixe nosso eBook.

mm

Marcelo Rufato

Embriologista Sênior e Diretor dos Laboratórios do CEFERP
Perfil no Linkedin

Comentários (4)

  • Avatar

    Suelem

    |

    Meu marido fez a reversão da vasectomia. Quando foi fazer o espermograma deu 70% de espermatozóides imóveis. ( a quantidade total de espermatozóides estava normal e a morfologia estrita em kruger também estava normal ( não me lembro agora a quantidade certinha, mas me lembro que só tinha dado alteração na parte de espermatozóides móveis/imóveis.)
    Pergunta: essa parte de espermatozóides imóveis pode melhorar?

    Reply

    • Avatar

      Atendimento CEFERP

      |

      Olá,
      Obrigado pelo seu comentário!
      Teoricamente pode sim, mas o espermograma é variado, pois sua produção é contínua. Seria necessário avaliar o exame como um todo, para maiores orientações.

      Atenciosamente.
      Equipe CEFERP – Centro de Fertilidade de Ribeirão Preto

      Reply

  • Avatar

    Tiago Souza

    |

    Olá, fiz o.espermograna, e sempre ouço falar que o valor de referência para a morfologia é de 4%, porém meu exame deu 21% normais, e valor de referência 30% como devo interpretar?! Esses valores mudam?

    Reply

    • Avatar

      Atendimento CEFERP

      |

      Olá Tiago,
      Obrigado pelo seu comentário!
      Não é possível realizarmos uma avaliação do exame de forma isolada, sem antes conhecermos seu histórico clínico. Dessa forma, orientamos que consulte com um médico especialista, para avaliação.
      Para entender mais sobre o espermograma, ouça nosso novo episódio do podcast Papo de Tentante, disponível no Spotify. Clique aqui para ouvir

      Atenciosamente.
      Equipe CEFERP – Centro de Fertilidade de Ribeirão Preto

      Reply

Deixe um comentário

Perfil no Doctoralia
Perfil no Doctoralia