Afinal, o teste de gravidez de farmácia é confiável? Entenda aqui!

Afinal, o teste de gravidez de farmácia é confiável? Entenda aqui!

Afinal, o teste de gravidez de farmácia é confiável? Entenda aqui!

Quando um casal está tentando engravidar, a ansiedade costuma ser grande, especialmente para a mulher. Quem nunca imaginou que estava grávida e chegou até a sentir alguns sintomas? Quando isso acontece, as mulheres recorrem a um teste de farmácia. Mas será que um teste de gravidez de farmácia é confiável?

Na verdade, os testes detectam a presença do hormônio gonadotrofina coriônica humana (hCG) na urina. Assim, supostamente, se houver a presença do hormônio, a mulher está grávida. Se não houver, o resultado é negativo.

No entanto, nem sempre esse resultado é confiável. Existem várias razões que levam tanto a falsos negativos quanto a falsos positivos. Continue a leitura deste artigo para entender melhor por que isso acontece.

Confira como funciona o teste de gravidez de farmácia

Existem vários tipos de testes, mas todos se baseiam na presença do hCG na urina da mulher. Esse hormônio começa a ser produzido somente quando o embrião se implanta na parede do útero, aproximadamente cinco a dez dias depois da fecundação. Sua função é estimular os ovários a produzirem progesterona, essencial para a continuidade da gestação.

Os testes vendidos nas farmácias podem ser um pouco diferentes entre si, mas todos têm a função básica de medir a presença do hCG na urina. Confira os principais tipos:

  • os mais simples consistem em uma fita que deve ser mergulhada em um copo contendo uma amostra de urina. Quando existe presença do hormônio, algumas partes da fita mudam de cor;
  • alguns testes contêm uma espécie de bastão, que pode ser molhado diretamente no jato de urina, sem a necessidade de coleta de amostra. Normalmente, eles mostram a presença de uma ou duas linhas, que identificam a gestação ou não;
  • há ainda alguns testes mais sofisticados, que mostram a palavra “positivo” ou “negativo”, sinais “+” (positivo) ou “-“ (negativo), ou a palavra “grávida” e a quantidade estimada de semanas de gestação, ou até mesmo um alarme sonoro.

Em princípio, todos eles funcionam para detectar o hormônio Beta HCG e são um indício de confirmação da gravidez. No entanto, é fundamental que a mulher tenha alguns cuidados para garantir o resultado mais acertado possível:

  • embora alguns testes mais modernos afirmem que conseguem confirmar a gestação alguns dias antes do atraso menstrual, o resultado será mais seguro depois do atraso de fato;
  • é fundamental observar se o teste tem o selo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e registro no Ministério da Saúde;
  • é importante verificar a validade do teste e as condições da embalagem. Se estiver aberta ou tiver sido exposta à umidade, é possível que o teste não funcione corretamente;
  • ao fazer o teste, pelo menos uma das linhas deve aparecer (ou a informação de negativo). Isso indica que ele está funcionando. Ou seja, se você fizer o teste e não aparecer nada, nem negativo nem positivo, é sinal de que ele falhou e o procedimento deve ser repetido com outro kit de teste;
  • na suspeita de gravidez, o ideal é sempre confirmar o diagnóstico (positivo ou negativo) através de uma dosagem de Beta HCG no sangue, pois este resultado é mais confiável já que o hormônio pode ser mais facilmente detectado no sangue, mesmo que em baixas doses.

Saiba por que os testes de farmácia podem errar

Como explicamos, os testes funcionam detectando a presença de hCG na urina da mulher. No entanto, existem diversas situações em que o resultado pode apontar um falso negativo ou um falso positivo (este segundo caso é mais raro, embora possível).

O teste foi feito cedo demais

Apesar de algumas marcas informarem que os testes funcionam antes mesmo do atraso menstrual, é muito difícil saber, com precisão, em qual momento do ciclo ocorreu a implantação do embrião e o consequente início de produção do hormônio hCG. Portanto, muitas vezes a mulher está de fato grávida, mas a concentração do Beta hCG na urina ainda é muito pequena para ser identificada pelo teste.

Seu ciclo menstrual não é regular

Muitas mulheres não têm ciclos regulares, de 28 dias. Isso significa que a ovulação pode ter ocorrido em outra fase do ciclo, dias depois do previsto. Assim, mesmo que a mulher esteja grávida, o teste poderá apontar um falso negativo, uma vez que ainda será muito cedo para detectar a presença de hCG na urina. Se os seus ciclos são irregulares, variando, por exemplo, entre 25 e 35 dias, o ideal é aguardar um pouco mais (por exemplo, até o 36º dia) para fazer o teste.

Você utilizou algum tipo de hormônio

Alguns tratamentos para fertilidade podem conter hCG. Isso significa que a substância pode estar presente no seu organismo mesmo que não esteja grávida e o teste poderá apontar um falso positivo.

Você não executou o teste corretamente

Será que a ansiedade fez com que você retirasse a fita do teste da amostra de urina muito rapidamente? Além de verificar a integridade da embalagem e a validade do kit, é importante conferir todas as orientações fornecidas pelo teste antes de realizá-lo.

O embrião não se implantou corretamente

É possível que a fecundação tenha realmente ocorrido e tenha havido um início de implantação embrionária, levando o seu organismo a produzir hCG. Porém, o processo de implantação pode não ter evoluído. Ou seja, o espermatozoide fecundou o óvulo, que chegou ao útero, mas não conseguiu se implantar adequadamente no endométrio. Esse processo é conhecido como gravidez química.

Embora o organismo feminino tenha começado a produzir hCG, com a falha na implantação a produção cessa, os níveis hormonais caem e ocorre a menstruação normalmente. Nesse caso, o teste pode apontar um resultado positivo no início, porém com o passar dos dias, a diminuição dos níveis hormonais pode levar a um resultado negativo posteriormente.

Descubra se o teste de gravidez de farmácia é confiável ou não

Como explicamos, se o teste for realizado de maneira correta, no momento certo do ciclo (não muito precocemente) e a mulher não tiver feito uso do hormônio hCG, as chances de um resultado positivo ser verdadeiro são altas. Porém, como você percebeu, existem situações de risco de falsos positivos.

Se você suspeita que está grávida e sua ansiedade não permite esperar o atraso menstrual, o ideal é fazer um exame de sangue para medir a concentração do Beta hCG em seu organismo. Geralmente, a elevação dos níveis deste hormônio no sangue é mais facilmente e precocemente percebida que na urina.

Existem exames qualitativos (que apenas indicam a presença ou ausência do hormônio) e quantitativos (que mostram a concentração real, permitindo inclusive uma melhor estimativa do tempo gestacional e evolução da gravidez).

Muitas vezes a ansiedade é tanta que a mulher não consegue aguardar algumas horas até conferir o resultado do exame de sangue. Então, nesse caso, o teste de gravidez de farmácia pode funcionar como um alívio para a tensão.

No entanto, independentemente do resultado, o ideal é procurar o seu médico e fazer um exame em um laboratório, cujo resultado é mais confiável. Se o resultado do seu teste de farmácia foi positivo, é importante confirmá-lo por meio de um exame de sangue, aproveitando para realizar outros exames necessários para garantir uma gestação saudável.

Por outro lado, se o resultado foi negativo, aguarde alguns dias. Caso você não menstrue normalmente, é possível repetir o teste. Ainda, se você estiver tentando engravidar, vale a pena procurar o médico para analisar quais razões podem estar impedindo a concepção.

Portanto, fique atenta: depois de vários negativos, é interessante analisar com atenção os motivos da demora, pois o casal pode ter algum fator que esteja interferindo na fertilidade.

Nosso artigo esclareceu suas dúvidas sobre o teste de gravidez de farmácia? Então, agora curta nossa página no Facebook e acompanhe mais informações sobre tratamentos para fertilidade e reprodução assistida.

mm

Dra. Camilla Vidal

Médica ginecologista com especialização em Reprodução Humana na HCFMRP – USP. CRM-SP 164.436
Perfil no Doctoralia

Deixe um comentário

Perfil no Doctoralia
Perfil no Doctoralia