Sou um papai com azoospermia: venci a falta de espermatozoides!

Sou um papai com azoospermia: venci a falta de espermatozoides!

Sou um papai com azoospermia: venci a falta de espermatozoides!

Nem sempre a falta de espermatozoides no sêmen ejaculado (azoospermia) impossibilita o homem de exercer sua paternidade! Neste relato, vocês vão conhecer a história de um papai com azoospermia que conseguiu ter seu bebê com patrimônio genético próprio!

Silvia tinha 27 anos e Tales* 32 anos. Após três anos de relacionamento decidiram ter seu primeiro filho, mas o bebê não chegava após dois anos de tentativa. Foi aí que uma grande jornada se iniciava: procuraram o ginecologista de sua cidade e fizeram os exames de investigação para possíveis causas de infertilidade! E o inesperado aconteceu… não foram identificados espermatozoides no espermograma. O exame foi repetido e nada da tão esperada “sementinha” masculina.

Foi neste momento caótico e desesperador que o casal procurou a clínica. Após um longo bate papo com o casal, nosso andrologista solicitou exames hormonais, ultrassonografia do testículo e estudo genético (cariótipo) do Tales. Nesta consulta também foi observado durante o exame físico que Tales não tinha os ductos deferentes (canal que liga o testículo a uretra). Após checar os exames, uma luz no fim do túnel: os exames confirmaram que a produção dos espermatozoides poderia estar presente. Com isto foi proposto a punção do epidídimo (PESA) com agulha sob sedação, mas antes era preciso afastar mutações relacionadas à fibrose cística. Como tal alteração genética não estava presente, não foi preciso avaliar este possível problema na Silvia. Ainda bem, porque se o casal tivesse a alteração seria necessário fazer a biópsia do embrião (teste genético pré-implantacional – PGT)

Tales foi submetido à PESA e a grande notícia chegou: havia muitos espermatozoides! A fábrica de espermatozoides estava intacta, apenas o caminho para saída destes gametas estava obstruído. E na próxima menstruação da Silvia, iniciamos a fertilização in vitro (FIV) e o casal teve 06 embriões. Na primeira transferência foram colocados dois embriões no forninho e o positivo chegou. E a batalha contra a azoospermia foi vencida com o nascimento de um lindo meninão!

*nomes fictícios

Comentários (6)

  • Avatar

    Juliana Batista Ribeiro

    |

    Meu esposo está passando pelo mesmo problema, e com esse relato de vitoria me deixou mais confiante. Que venha mais relatos como esse. Que possamos vencer esse obstaculo, com o tão sonhado positivo com materiais genéticos próprios.

    Reply

    • mm

      CEFERP

      |

      Oi Juliana,
      Que lindo seu comentário, obrigado!
      Segue o link de um depoimento emocionante: https://youtu.be/qubZKzV1E9Q
      Atenciosamente,

      Equipe CEFERP – Centro de Fertilidade de Ribeirão Preto

      Reply

  • Avatar

    JONATHAN

    |

    Vou relatar meu caso, tenho 25 anos e aos 20 descobri que tenho azoospermia não obstrutiva.
    Inicialmente não fique em choque, deixei rolar normal, naquele momento eu estava mais preocupado se minha namorada quisesse tanto ter um filho e eu não poderia realizar esse desejo.
    Mas desde do inicio do nosso namoro nossas ideias sobre filhos eram semelhantes, queremos muito tentar a adoção.
    Outra situação que é complicada e também por um lado é engraçado porque tanta coincidência de infertilidade assim não é comum… minha namorada tem endometriose.
    Mas leio muitos relatos e a maioria dos azoospérmicos querem ter filhos, quem sabe não mudemos de ideia, mas são métodos caros e não temos essas condições
    Só digo uma coisa, acreditem que vocês conseguem! De onde você menos espera acontece.. são muitas histórias indas e inacreditáveis.

    Reply

    • mm

      CEFERP

      |

      Jonathan,

      Obrigado pelo seu depoimento, nossa intenção com esse relato é justamente inspirar outras pessoas e fazer com que acreditem que é possível.
      Boa sorte.
      Equipe CEFERP – Centro de Fertilidade de Ribeirão Preto

      Reply

  • Avatar

    Jean

    |

    Olá né,bem sou um cara apaixonado por criança,esse ano veio uns dos meus maiores pesadelos.fiz dois exames e acusou azopermia.estou em buaca de tratamento.sou de de Pernambuco,o mas lindo de TD isso e minha esposa me apoiando msm assim.Deus acima de TD.

    Reply

    • mm

      CEFERP

      |

      Jean,

      Saiba que você não está sozinho, vários homens enfrentam a azoospermia e a reprodução humana pode ajudar nestes casos. O mais importante é procurar um especialista para que ele te oriente e passe o melhor tratamento para você.
      Para entender um pouco temos um texto sobre o assunto aqui: https://ceferp.com.br/blog/o-que-e-azoospermia/

      Caso queira agendar uma consulta com nossos especialistas, seguem nossos contatos:
      (16) 99302-5532 (WhatsApp)
      (16) 3877-7789
      (16) 3877-7784
      [email protected]

      Atenciosamente,

      Equipe CEFERP – Centro de Fertilidade de Ribeirão Preto

      Reply

Deixe um comentário

Perfil no Doctoralia
Perfil no Doctoralia