Afinal, o que é SUPER ICSI?

Afinal, o que é SUPER ICSI?

Afinal, o que é SUPER ICSI?

O avanço tecnológico trouxe diversas melhorias para o nosso dia a dia — das situações mais básicas às mais importantes. Isso alterou a forma como trabalhamos, nos comunicamos e nos comportamos. Essa evolução também transformou os métodos de reprodução assistida usados para ajudar quem tem dificuldade em realizar o sonho de ter um filho.

Do final da década de 1970, quando o primeiro bebê foi concebido por meio da Fertilização in vitro, até os dias atuais, muita coisa mudou — e para melhor. Hoje, é possível escolher métodos que utilizam o que há de mais avançado para garantir o sucesso de um procedimento.

Entre essas técnicas está a SUPER ICSI, uma tendência em processos de reprodução assistida. Mas afinal, o que é essa técnica? E qual é a diferença para uma ICSI tradicional? Quem pode ser beneficiado e por que essa deve ser a escolha? É o que nós vamos mostrar no post de hoje. Acompanhe!

O que é a SUPER ICSI?

ICSI (Injeção Intracitoplasmática de Espermatozoide) é o método de Fertilização in vitro em que uma agulha fina é usada para colocar o espermatozoide dentro do óvulo. O procedimento é feito com o auxílio de um microscópio, que aumenta a visualização em até 400 vezes.

A SUPER ICSI (também conhecida como “IMSI”: Injeção Intracitoplasmática de Espermatozoide Selecionado Morfologicamente) é semelhante a uma ICSI convencional. O diferencial é o conjunto ótico utilizado, que oferece uma aproximação de mais de 6.300 vezes. Isso faz com a escolha do espermatozoide seja feita de forma mais cuidadosa, garantindo que o utilizado é sempre o melhor entre os que estão disponíveis.

Com essa aproximação, é possível analisar o espermatozoide morfologicamente. A cabeça, o pescoço e a cauda são avaliados para encontrar características que possam ajudar na escolha. Além disso, a estrutura interna do espermatozoide também é vistoriada. Os especialistas procuram por vacúolos, que são depressões no corpo da célula.

Algumas pesquisas mostram a relação entre esses vacúolos e uma série de características maléficas para o espermatozoide, como lesão do DNA. Isso pode acarretar em uma fecundação em que o resultado não é aquele esperado.  embrião pode não implantar, não se desenvolver ou a paciente pode sofrer um aborto espontâneo.

Como é feito o procedimento?

A SUPER ICSI está inserida no processo de Fertilização in vitro. Nesse procedimento, a paciente toma hormônios que estimulam a produção dos óvulos. Em um ciclo normal, a mulher produz apenas um, mas o medicamento faz com que sejam produzidos vários de uma só vez. Esses óvulos são monitorados por ultrassom pelos médicos. Durante uma semana, são feitos ultrassons a cada dois dias para identificar o melhor dia e marcar a coleta.

A coleta dos óvulos é feita no centro cirúrgico, com sedação leve. O médico faz a punção dos óvulos por meio de uma agulha que atravessa a parede interna da vagina, vai até o ovário e retira os óvulos, que são levados em seguida para o laboratório, onde passam por um processo de triagem e ficam incubados aguardando a fertilização.

Enquanto isso, os espermatozoides também são preparados. A maior parte dos procedimentos é feita a fresco, com a coleta sendo realizada no dia. Caso seja por meio de doador anônimo, o sêmen que foi previamente selecionado de um Banco de Sêmen, descongelado e preparado para a fecundação.

É importante ressaltar que é escolhido apenas um espermatozoide para cada óvulo. Por isso, a SUPER ICSI é fundamental para garantir que aquele selecionado realmente apresenta a melhor chance de sucesso na fecundação. Em média, durante o tratamento, a mulher produz dez óvulos.

Depois da fertilização, o embrião fica na incubadora até ser transferido para o útero, no terceiro ou quinto dia. No dia da transferência, a paciente está com o útero preparado para receber os embriões e é feita a transferência.

Quais são as chances de engravidar?

As pesquisas ainda não conseguem afirmar, com certeza, se a taxa de gravidez é maior quando a SUPER ICSI é utilizada. Isso se deve ao fato do sucesso do procedimento depender de uma série de fatores, como a qualidade do óvulo, a idade da mulher, o preparo para a transferência — sem falar nos fatores biológicos e estatísticos.

Alguns estudos científicos, porém, mostram que os resultados de Fertilização in vitro com a SUPER ICSI chegam a 60%, um aumento significativo se comparado aos da ICSI convencional, que varia entre 30 e 45%.

Ainda não existe uma certeza, mas o indicado é que a técnica escolhida seja sempre a que garante o uso dos melhores recursos disponíveis. E é isso que a SUPER ICSI oferece, a chance de usar o melhor espermatozoide e eliminar o risco de que esse seja o motivo para o insucesso do seu procedimento.

Para quem a SUPER ICSI é indicada?

Toda paciente pode optar pela SUPER ICSI, afinal é uma chance de potencializar o sonho de conseguir engravidar. Mas o método é especialmente indicado para casos em que há abortos de repetição, falhas de implantação embrionária, fator masculino grave e porcentagem de fragmentação do DNA espermático anormal.

Para a paciente, não há nenhuma diferença entre uma ICSI e uma SUPER ICSI. Apenas o procedimento interno da clínica é diferente, como o protocolo e o preparo do laboratório. De forma prática, uma das maiores diferenças é que na ICSI o espermatozoide é visualizado por meio de um microscópio. Já na SUPER ICSI a imagem do miscroscópio é projetada para uma tela de 40 polegadas, o que permite maior detalhamento e observação.

Qual é a importância do procedimento?

Além de garantir o melhor espermatozoide em uma Fertilização in vitro, essa tecnologia de magnificação contribuiu muito para as pesquisas científicas. Com a possibilidade de verificar os vacúolos, foram feitos estudos que relacionam a presença dessas depressões com danos no DNA.

A técnica também é usada para fazer análises morfológicas nos exames de espermograma e ajuda no diagnóstico da infertilidade masculina. A tendência é que esse procedimento continue trazendo benefícios e evolua cada vez mais, garantindo sempre a melhor prática para quem recorre à reprodução assistida.

Conseguiu tirar todas as suas dúvidas sobre a importância da SUPER ICSI em um procedimento de Fertilização in vitro? Quer saber ainda mais sobre os processos? Entre em contato com a gente!

mm

Mariana Rufato

Bióloga Gerente de Controle de Qualidade do CEFERP
Perfil no Linkedin

Comentários (4)

  • Avatar

    Naldi

    |

    eu fiz laquiadura a 21 anos quais seria minhas chances e qual o valor do procedinento?

    Reply

    • Avatar

      CEFERP

      |

      Vamos agendar uma consulta para que tire todas as dúvidas, pode entrar em contato pelo [email protected]

      Reply

  • Avatar

    Jussara Almeida Neves Pereira

    |

    Bom Dia fiz laqueadura a 10 anos e quero agendar para saber quais são as possibilidades estou em.santa Catarina.

    Reply

    • mm

      CEFERP

      |

      Oi Jussara,
      Obrigado pelo contato, o mais indicado é passar por uma avaliação do médico especialista, pois diferentes fatores devem ser considerado, inclusive o tempo da laqueadura.
      Temos um texto no blog – http://bit.ly/2rCLBOy e um vídeo em nosso canal do Youtube – https://youtu.be/LAcqr0RPxIg.
      Se quiser agendar uma consulta com nossos especialistas, seguem nossos contatos:
      (16) 99302-5532 (WhatsApp)
      (16) 3877-7789
      (16) 3877-7784
      [email protected]

      Atenciosamente,

      Equipe CEFERP – Centro de Fertilidade de Ribeirão Preto

      Reply

Deixe um comentário

Perfil no Doctoralia
Perfil no Doctoralia